Você está aqui: Página Inicial / Política / Itália quer extraditar argentino preso no Rio

Política

Justiça

Itália quer extraditar argentino preso no Rio

por Redação Carta Capital — publicado 13/12/2010 17h09, última modificação 13/12/2010 17h30
Ele é acusado de crimes de lesa-humanidade durante ditadura na Argentina

Ele é acusado de crimes de lesa-humanidade durante ditadura na Argentina

O argentino Cesar Alejandro Enciso, acusado de “crimes de massacre, sequestro de pessoa e homicídio qualificado” contra cidadãos italianos durante a ditadura argentina na década de 1970, foi preso no Rio de Janeiro na semana passada e teve sua extradição pedida pelo governo da Itália.

Ele ainda é procurado pela justiça de seu país desde 1997 por “cárcere privado, tortura e crimes contra a humanidade”. Entre suas vítimas, de ambas acusações, estariam italianos residentes na Argentina.

Enciso mora no Brasil há vinte anos e foi encontrado pela Polícia Federal em sua casa no bairro de Santa Tereza. Ele ainda pode responder por falsidade ideológica e por usar, como estrangeiro, nome falso para permanecer no País. O argentino, que se apresentava como fotógrafo especializado em competições náutica, tem uma filha brasileira de 15 anos, o que pode impedir a sua expulsão, mas não sua extradição. Caso o Supremo Tribunal Federal (STF) acate as exigências de extradição, caberá a presidente eleita Dilma Rousseff a decisão final.

registrado em: