Você está aqui: Página Inicial / Política / Itália pede que Brasil indique um presídio capaz de receber Henrique Pizzolato

Política

Mensalão

Itália pede que Brasil indique um presídio capaz de receber Henrique Pizzolato

por Redação — publicado 16/04/2014 10h56
Pedido faz parte de um tratado entre os países e não indica que a extradição seja concretizada no futuro

O Ministério da Justiça da Itália enviou um pedido ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por meio da Interpol, solicitando ao Brasil a indicação de um presídio capaz de assegurar direitos fundamentais para o caso de uma eventual extradição de Henrique Pizzolato. O ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil foi condenado a 12 anos e 7 meses de prisão no processo do mensalão e está foragido na Itália desde 2013.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o procurador afirmou que a Itália quer que o Brasil "assegure formalmente" que caso a extradição seja concedida, Pizzolato cumprirá "pena em um estabelecimento prisional onde sejam assegurados todos os seus direitos fundamentais".

A exigência não seria uma indicação de que a extradição será concretizada, pois faz parte de um tratado entre os dois países.

Ainda segundo a Folha, Rodrigo Janot encaminhou o pedido ao ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) e ao presidente do STF, Joaquim Barbosa.

registrado em: ,