Você está aqui: Página Inicial / Política / Petista toma posse em Campinas

Política

Sob suspeita

Petista toma posse em Campinas

por Redação Carta Capital — publicado 23/08/2011 11h36, última modificação 23/08/2011 12h09
Direção estadual do PT reúne lideranças e manifesta apoio na tentativa de prestigiar a posse do vice Demétrio Vilagra

O presidente estadual do PT em São Paulo, Edinho Silva, manifestou em nota apoio ao petista Demétrio Vilagra, que tomou, nesta terça-feira 22, como prefeito de Campinas, a maior cidade do interior paulista. Vilagra é suspeito de participar do mesmo esquema de desvios na empresa de saneamento do município, a Sanasa, que derrubou o prefeito eleito Hélio de Oliveira Santos (PDT), o Doutor Hélio.

"O PT de Campinas e o Demétrio têm total apoio da direção estadual do nosso partido", declara Edinho Silva.

Na véspera da posse, o PT mobilizou lideranças e militância para formar uma claque ao petista. “Neste momento, não pode restar nenhuma dúvida do nosso esforço para restaurar a tranquilidade política na cidade para, em conjunto com os partidos aliados, concluir as tarefas e o programa do mandato eleito em 2008”, disse o dirigente.

Na véspera, Demétrio divulgou uma carta convocando o funcionalismo público a “trabalhar normalmente pela cidade” e pediu “que todos mantenham a calma e exerçam suas funções de maneira competente em prol de nosso município”.

Um dos pivôs do escândalo, o sul-matogrossense Demétrio Vilagra é formado em administração de empresas e começou na política como assessor parlamentar. A trajetória política de Vilagra está atrelada ao sindicalismo. Em 1971, ele ingressou na Replan, em Paulínia, como técnico de utilidades e participou da formação de sindicatos. Também foi um dos fundadores do PT, na década de 80. Na década de 90, foi assessor parlamentar do vereador petista Luciano Zica.

A partir do ano 2000, a convite de Antônio da Costa Santos, o Toninho do PT, assumiu a gerência financeira da Central de Abastecimentos (Ceasa), cargo que ocupou até 2004. No ano seguinte, com Hélio já na prefeitura, Vilagra retornou ao órgão como coordenador do banco de alimentos.

Em 2008, o petista venceu as eleições internas do partido para ser o vice de Hélio. Durante as investigações de irregularidades na Sanasa, Demétrio foi arrolado pelo Ministério Público. O PT diz que não há provas contra ele.

registrado em: