Você está aqui: Página Inicial / Política / Ideologia influencia pouco o voto para presidente, mostra pesquisa

Política

Eleições 2014

Ideologia influencia pouco o voto para presidente, mostra pesquisa

por Redação — publicado 14/10/2013 10h59, última modificação 14/10/2013 11h13
Segundo o Datafolha, dos 11% de eleitores classificados como de direita, 39% votariam em Dilma Rousseff

Um desdobramento dos dados da última pesquisa eleitoral do Datafolha revelou que a preferência ideológica dos brasileiros influencia pouco a intenção de voto nas eleições presidenciais. Os novos dados, publicados nesta segunda-feira 14 pela Folha de S.Paulo, revelam que a maior parte dos brasileiros se identifica com valores de direita e, mesmo nesses grupos, tende a votar em Dilma Roussef (PT).

Segundo a Folha, esta foi a primeira vez que o instituto ligado ao jornal classifica os eleitores em grupos ideológicos. A separação foi feita com base nas respostas dos entrevistados a perguntas sobre questões sociais, culturais e políticas, como a pena de morte e o papel dos sindicatos na sociedade. Dos entrevistados, 38% foram classificados como de centro-direita, 26% de centro-esquerda, 22% de centro, 11% de direita e 4% de esquerda.

Em todos os grupos ideológicos, a maior intenção de voto é na presidenta Dilma Rousseff, seja no cenário com Eduardo Campos (PSB) candidato ou Marina Silva (PSB).

No cenário com Campos, Dilma tem 43% das intenções entre os eleitores de centro; 42% entre os de centro-esquerda; 41% entre os de centro-direita; e 39% entre os de direita. Campos varia de 13% (direita e centro-direita) a 17% (centro-esquerda). Aécio Neves (PSDB) vai de 20% (centro-direita) a 24% (direita). A intenção de voto em Dilma varia fora da margem de erro apenas entre os eleitores de esquerda. Neste quadro, a presidenta vai a 56%, contra 14% de Aécio Neves e 13% de Eduardo Campos.

No cenário com Marina Silva como candidata do PSB, a situação é parecida. Dilma vai de 36% (direita) a 41% (centro). A ex-senadora vai de 28% (centro-esquerda e direita) a 31% (centro) e o tucano Aécio Neves vai de 15% (centro) a 19% (direita). Entre os eleitores classificados como de esquerda, Dilma vai a 49%, contra 26% de Marina Silva e 13 de Aécio Neves.