Você está aqui: Página Inicial / Política / Hackers atacam página do Ministério do Esporte

Política

Crime virtual

Hackers atacam página do Ministério do Esporte

por Agência Brasil publicado 23/06/2011 07h13, última modificação 24/06/2011 10h38
A assessoria diz que o ataque foi periférico e não alterou o sistema central nem a parte de dados. Mesmo assim, site ficou fora do ar para uma varredura

Mariana Jungmann*

Brasília - A página do Ministério do Esporte sofreu nesta quinta-feira 23 um ataque de hackers. Segundo a assessoria da pasta, o ataque foi periférico e não alterou o sistema central da página nem a parte de dados. Mesmo assim, o ministério optou por tirar o site do ar para uma varredura que até o início desta noite ainda não havia sido concluída. Só após essa varredura será possível fazer um diagnóstico mais detalhado do ataque.

Na madrugada de quarta-feira 22 os portais da Presidência da República, do governo brasileiro e da Receita Federal também foram atacados e retirados do ar por hackers. Segundo o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) – empresa pública que presta serviços de tecnologia da informação para os órgãos do governo – os ataques foram feitos com cerca de 2 bilhões de acessos às páginas.

Os hackers fazem acessos de computadores e provedores espalhados no mundo todo, provocando a queda da página ou a operação com lentidão. No site da Receita Federal, foram registrados cerca de 300 mil acessos simultâneos – volume que normalmente leva uma hora para ser registrado durante a entrega de declarações do Imposto de Renda.

Sobre os ataques de ontem, o diretor superintendente do Serpro, Gilberto Paganotto, afirmou que as tentativas de invasão aos sites são frequentes, mas reforçou que a empresa tem sistemas sofisticados e pessoas altamente treinadas acompanhando esse tipo de ataques durante 24 horas, todos os dias do ano.

Durante a tarde de hoje, a página do Senado Federal também ficou fora do ar por algumas horas, mas a reportagem da Agência Brasil não conseguiu contato com a Secretaria Especial de Informática da Casa para confirmar se a queda também foi provocada por hackers.

*Matéria originalmente publicada em Agência Brasil

registrado em: