Você está aqui: Página Inicial / Política / Governo afasta quatro integrantes da cúpula do Ministério dos Transporte

Política

Sindicância

Governo afasta quatro integrantes da cúpula do Ministério dos Transporte

por Agência Brasil publicado 03/07/2011 08h38, última modificação 03/07/2011 15h07
Mauro Barbosa da Silva, Luís Tito Bonvini, Luís Antônio Pagot e José Francisco das Neves são suspeitos de cobrar proprina em troca de contrato de obras

Por Sabrina Craide

O Ministério dos Transportes comunicou neste sábado 2 o desligamento temporário de quatro servidores citados em reportagem da revistaVeja desta semana. Segundo a publicação, há um esquema no ministério de pagamento de propina para integrantes do PR - partido do ministro Alfredo Nascimento -, em troca de contratos de obras.

De acordo com a nota oficial, na próxima segunda-feira 4 será formalizado o afastamento do chefe de gabinete do ministro, Mauro Barbosa da Silva, do assessor do gabinete, Luís Tito Bonvini, do diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luís Antônio Pagot, e do diretor-presidente da empresa pública de ferrovias Valec, José Francisco das Neves.

O comunicado do ministério diz que Alfredo Nascimento “rechaça, com veemência, qualquer ilação ou relato de que tenha autorizado, endossado ou sido conivente com a prática de qualquer ato político-partidário envolvendo ações e projetos do Ministério dos Transportes”.

O ministro decidiu instaurar uma sindicância interna para apurar o suposto envolvimento de dirigentes nos fatos mencionados pela revista. Também foi pedida a participação da Controladoria-Geral da União (CGU)

registrado em: