Você está aqui: Página Inicial / Política / Farc querem garantias do governo para libertar cinco reféns

Política

Conflito

Farc querem garantias do governo para libertar cinco reféns

por Agência Brasil publicado 27/01/2011 16h51, última modificação 27/01/2011 16h57
Os protocolos de segurança consistem em suspender por até 36 horas as operações militares na área onde serão entregues os sequestrados. Da Agência Brasil

Por Renata Giraldi

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram que a libertação de cinco reféns do grupo guerrilheiro, anunciada em dezembro, será feita nos próximos dias. Os reféns que ganharão liberdade são o major da Polícia Guillermo Solórzano, o cabo do Exército Salim Corporal Sanmiguel, o oficial da Marinha Henrique López Martínez, além dos vereadores Marcos Vaquero e Garzón e Armando Acuña.

As informações são da rede de televisão multiestatal, com sede em Caracas, na Venezuela, Telesur. As Farc enviaram um comunicado à estatal informando que aguardam divulgação de protocolos de segurança sobre a operação de libertação dos reféns para efetivar a promessa.

Os protocolos de segurança consistem em suspender por até 36 horas as operações militares na área onde serão entregues os cinco reféns. As mesmas medidas de segurança foram aplicadas anteriormente em operações das quais integrantes do governo do Brasil participaram.

No comunicado enviado à TV estatal, as Farc dizem que estão prontas para iniciar a "libertação unilateral anunciada de cinco prisioneiros" e que, para isso, espera a divulgação dos protocolos de segurança que cercam a operação. O comunicado é de 24 de janeiro.

registrado em: