Você está aqui: Página Inicial / Política / Falha nos freios pode ser a causa

Política

Acidente em Santa Teresa

Falha nos freios pode ser a causa

por Agência Brasil publicado 28/08/2011 16h09, última modificação 29/08/2011 09h48
A avaliação é do coordenador de Comissão do CREA, que fez uma vistoria no local onde o bonde descarrilou

Por Thais Leitão

Rio de Janeiro - Uma falha no sistema de freios pode ter sido a causa do acidente com o bonde de Santa Teresa, no fim da tarde de ontem (27), que provocou a morte de cinco pessoas e mais de 50 feridos. A avaliação é do coordenador da Comissão de Análise e Prevenção de Acidentes do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Rio de Janeiro (Crea-RJ), Luiz Antonio Cosenza.

Ele fez, na manhã de hoje (28), uma vistoria no local onde o bonde descarrilou e tombou. Segundo o especialista, apenas a superlotação, denunciada por moradores, não seria suficiente para causar o acidente.

“A superlotação pode ter contribuído, mas pelo que a gente viu ali a hipótese mais provável é de falha no sistema de freio. Parece que o freio foi acionado, mas não funcionou travando as rodas, porque se isso tivesse acontecido haveria marcas de frenagem nos trilhos e não percebi isso”, disse.

Segundo Cosenza, possivelmente o freio não acionou por um problema no compressor de ar, que é o equipamento que garante a pressão necessária nas rodas para que a frenagem ocorra.

“A falta de manutenção nos bondes é observada e denunciada há anos, décadas. Um bonde pode ser antigo, estar em funcionamento há muito tempo, mas se a manutenção estiver em dia, ele pode continuar sendo seguro”, disse.

Cosenza informou que os engenheiros responsáveis pela manutenção das composições serão convocados pelo Crea para prestar esclarecimentos à Comissão de Análise e Prevenção de Acidentes sobre a realização dos serviços de manutenção.

O presidente da Central Logística, Sebastião Rodrigues, empresa responsável pelos bondes, disse que o sistema de transporte tem manutenção adequada. Ele esteve hoje no local do acidente e, embora tenha constatado que em partes da composição havia arame no lugar de parafusos e que a sapata do freio estava gasta, ele afirmou que vai aguardar o laudo da perícia para identificar as causas do acidente. O documento deve ficar pronto em 30 dias.

“Conservação não foi, porque a manutenção preventiva é feita toda semana. Quando há um problema, a gente manda para a oficina e troca as peças”, disse.

Após a realização da perícia do local, que durou toda a manhã, o bonde foi removido no início da tarde de hoje e levado para a garagem. Moradores acompanharam o transporte da composição protestando pelas ruas do bairro.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que dez vítimas do acidente com o bonde em Santa Teresa permanecem internados em hospitais municipais do Rio de Janeiro.

*Matéria originalmente publicada na Agência Brasil

registrado em: