Você está aqui: Página Inicial / Política / Emails comprovam que ex-chefe de gabinete de Yeda solicitou espionagem

Política

Rio Grande do Sul

Emails comprovam que ex-chefe de gabinete de Yeda solicitou espionagem

por Lucas Azevedo — publicado 13/09/2010 15h50, última modificação 14/09/2010 17h27
A cada dia que passa, mais provas surgem incriminando o círculo próximo da governadora do RS, Yeda Crusius, a atividades ilegais. Foto: Agência Brasil
Arapongagem no Rio Grande do Sul

E-mails comprovam que ex-chefe de gabinete de Yeda Crusius solicitou espionagem. Foto: Agência Brasil

A cada dia que passa, mais provas surgem incriminando o círculo próximo da governadora do RS, Yeda Crusius, a atividades ilegais dentro do seu gabinete. CartaCapital teve acesso a emails que comprovam a participação direta do ex-chefe de gabinete Ricardo Lied na utilização do escritório de espionagem que virou a Casa Militar do Estado.

As mensagens a seguir são de setembro de 2008 e mostram como Lied solicitou – e foi atendido – que oficiais da Inteligência do Estado utilizassem o Sistema de Consultas Integradas para bisbilhotar informações policiais do ex-deputado estadual Luis Fernando Schmidt (PT), na época candidato à prefeitura da cidade de Lajeado, e adversário político do primo do chefe de gabinete, Márcio Klaus (PSDB).

Assunto:Resposta pesquisa

De:Frederico Bretschneider Filho <[email protected]>

Data: Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008 22:53

Para:[email protected]

Olá...

Temos resultado?

------------- Mensagem Original -------------

Data: Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008 14:02

De: Frederico Bretschneider Filho < [email protected] >

Para: [email protected]

Assunto: pesquisa

ex-deputado...completa

"uuu" - luis fernando schimitt (ou semelhante..schimdt..)

Assunto:Re:En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados

De: Frederico Bretschneider Filho <[email protected]>

Data: Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008 10:49

Para: div-inteligencia

Veja se consegue a questão civel e ecônomica.

------------- Mensagem Original -------------

Data: Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008 23:18

De: div-inteligencia < [email protected] >

Para: Bretschneider Serviços Ltda < [email protected] >, Frederico Bretschneider Filho < [email protected] >, Frederico Bretschneider Filho < [email protected] >

Assunto: En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados

------------- Mensagem Original -------------

Data: Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008 20:27

De: div-inteligencia < [email protected] >

Para: Ricardo Lied < [email protected] >

Assunto: LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

GABINETE DA GOVERNADORA

Assunto:pesquisa

De:Frederico Bretschneider Filho <[email protected]>

Data: Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008 14:02

Para:[email protected]

ex-deputado...completa

"uuu" - luis fernando schimitt (ou semelhante..schimdt..)

Assunto:Aviso de Leitura: Re:En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados

De:Frederico Bretschneider Filho <[email protected]>

Data: Sexta-feira, 12 de Setembro de 2008 14:42

Para:div-inteligencia <[email protected]>

A mensagem : "Re:En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados" foi lida.

Assunto:Aviso de Recebimento: Re:En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados

De:Frederico Bretschneider Filho <[email protected]>

Data: Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008 19:15

Para:div-inteligencia <[email protected]>

A mensagem : "Re:En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados" foi recebida.

Assunto:Aviso de Recebimento: En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados

De:Frederico Bretschneider Filho <[email protected]>

Data: Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008 19:15

Para:div-inteligencia <[email protected]>

A mensagem : "En:LUIS FERNANDO SCHMIDT - dados" foi recebida

A revista CartaCapital desta semana traz uma entrevista exclusiva com o ex-ouvidor da Secretaria de Segurança Pública do RS Adão Paiani, que cita o episódio:

“No dia 13 de março de 2009, três dias depois de exonerado, Paiani entregou à OAB um CD com gravações feitas pelo sistema Guardião (que permite escutas telefônicas sob autorização judicial), nas quais o então chefe de gabinete de Yeda, Ricardo Lied, e seu primo, o ex-presidente da Câmara Municipal de Lajeado (RS) Márcio Klaus (PSDB) - preso antes da eleição de 2008 sob acusação de compra de votos -, discutiam a substituição de um delegado da Polícia Civil e de um comandante da Brigada Militar.

As gravações foram feitas com a autorização da Justiça, que investigava crime eleitoral de Klaus. No entanto, as falas de Lied, que não interessavam ao inquérito, não foram destruídas, como deveriam. Os arquivos que comprovavam o tráfico de influência por parte do chefe de gabinete andou de mão em mão, até serem reproduzidos em uma rádio de Porto Alegre.

O diálogo entre os primos também comprovou a utilização dos sistemas de Consultas Integradas e Guardião irregularmente. Lied teve acesso a informações de um adversário político de Klaus e informou ao primo: ‘Não tem nada na ficha dele; eu tenho [a ficha] comigo, não tem nada; ele só tem uma perda de documento.Nunca teve nada na ficha’.”

A sindicância administrativa anunciada em 23 de março pelo Palácio Piratini para apurar o vazamento de informações do Consultas Integradas foi encerrada no dia 19 de junho de 2009. Conforme o então chefe-adjunto da Casa Civil e atual secretário da Transparência Francisco Luçardo, que presidiu a sindicância, o vazamento de dados não foi o alvo da investigação.  “A sindicância foi sobre a Ouvidoria da Segurança Pública.” Curiosamente, a investigação fugiu do seu alvo e terminou sem apurar nada.

Na tarde de hoje, a governadora Yeda Crusius anunciou a criação de uma comissão para reestruturar a Casa Militar. O grupo designado deverá analisar os espaços utilizados pelo órgão e apresentar propostas de mudanças físicas e funcionais.

Minutos depois, Yeda utilizou seu Twitter para mandar recados:

“Quando a informação de governo corre de modo transparente, os deslocados que atuam do velho jeito ensandecem, afinal, fica clara a troca de favores com certos segmentos da imprensa e os atores desse submundo que teima em gravitar em torno do poder, xô!”

Leia também:

registrado em: ,