Você está aqui: Página Inicial / Política / Documentos da CIA confirmam existência da lendária Área 51

Política

Estados Unidos

Documentos da CIA confirmam existência da lendária Área 51

por Deutsche Welle publicado 17/08/2013 16h46
Ufologistas especulavam que local era usado como pista de aterrissagem para naves extraterrestres. Entretanto, papéis indicam que terreno era usado apenas para testes militares sigilosos.

Em documentos divulgados na última semana, a Agência Central de Inteligência dos EUA (CIA) fez referência à misteriosa base aérea americana situada no deserto de Nevada, a cerca de 180 quilômetros a noroeste de Las Vegas.

Localizado no leito seco do antigo Lago Groom, no estado de Nevada, o terreno foi escolhido pela CIA com uma série de testes em abril de 1955 e designado nos mapas como Área 51. O relatório da CIA, de 400 páginas, publicado online recentemente em resposta a um pedido de registro público por parte de uma universidade americana, confirma que a Área 51 era usada para testar, entre outras aeronaves militares, o avião de reconhecimento de alta altitude U-2.

O avião U-2, desenvolvido no mais alto sigilo na década de 50, era destinado a missões de espionagem, em grande altitude, na antiga União Soviética. A aeronave podia voar acima de 18.200 metros. Em comparação, os aviões comerciais da época voavam entre 3 mil e 6 mil metros de altitude.

As revelações ocorrem após décadas de grande segredo sobre o local, que foi motivo de um sem-número de teorias de conspiração sobre discos voadores e experimentos com naves alienígenas.

"Objetos flamejantes"

Os voos de teste do avião de alta atitude U-2 na área provocaram inúmeros relatos sobre o aparecimento de OVNIs no final da década de 50 e durante quase toda a década de 1960. Para proteger o ultra-secreto U-2, as autoridades explicaram que se tratava de um fenômeno natural.

"O teste de alta altitude do U-2 logo levou a um efeito colateral inesperado – um enorme aumento nos relatos sobre objetos voadores não identificados", afirma o relatório, acrescentando que os aviões de vigilância pareciam "objetos flamejantes" em grande altitude no céu.

O segredo em torno dos testes só serviu para aumentar os rumores de um encobrimento oficial de atividade extraterrestre, e a Área 51 proporcionou material suficiente para diversos filmes de ficção científica e teorias de conspiração.

Entre outros, a Área 51 ficou ligada ao chamado "incidente de Roswell", em que um balão meteorológico caiu no Novo México, em 1947, provocando rumores sobre uma nave alienígena caindo no deserto.

As pessoas que acreditavam na existência real de OVNIs afirmavam que restos do disco voador foram levados para o local para experimentos com o objetivo de replicar a nave espacial extraterrestre.

Autoria: Marcio Damasceno
CA/afp/rtr

registrado em: ,