Você está aqui: Página Inicial / Política / Dirigentes tucanos do Jabaquara declaram apoio a Chalita

Política

Eleições 2012

Dirigentes tucanos do Jabaquara declaram apoio a Chalita

por Redação Carta Capital — publicado 16/08/2012 17h49, última modificação 16/08/2012 17h49
Presidente de diretório do PSDB e outros militantes declararam apoio ao candidato do PMDB à prefeitura de São Paulo
Serra_convenção

Serra durante lançamento de sua candidatura. Foto: Deputado estadual Carlos Bezerra Jr.

Integrantes do diretório do PSDB do Jabaquara, bairro na zona sul de São Paulo, declararam apoio a Gabriel Chalita, candidato do PMDB à prefeitura da cidade, nesta quinta-feira 16. Milton Kamiya, presidente do diretório, e o vice, Romualdo dos Santos Moraes, receberam o peemedebista em um restaurante no bairro nesta quinta-feira 16. Kamiya se disse descontente com os rumos da candidatura do ex-governador José Serra (PSDB) e pediu a desfiliação do partido. No evento, cerca de 50 pessoas usavam camisetas com inscrições como “sou tucano e voto Chalita" e "tucanos com Chalita”.

Para Chalita, o apoio é um encontro com antigo correligionários. O candidato foi filiado ao PSDB até 2009, quando saiu da legenda devido ao seu descontentamento com Serra e se filiou ao PSB, pelo qual foi eleito deputado federal em 2010. Ele entrou no PMDB em 2011 para poder concorrer à prefeitura neste ano - o PSB apoia o PT nas eleições municipais. Em sua conta no Twitter, Chalita agradeceu o apoio do "diretório zonal do PSDB do Jabaquara".

O anúncio é mais uma notícia negativa para Serra originária do chamado "fogo amigo". Serra tem encontrado resistências dentro da sua legenda desde que decidiu ser candidato. Ele foi obrigado a disputar prévias contra sua vontade pois o secretário estadual de Energia, José Anibal, se recusou a desistir da pré-candidatura. Já candidato, para agradar o PSD de Kassab, Serra impôs a , deixando mais de 50 tucanos fora da disputa. Posteriormente, ainda ao escolher o ex-secretário Alexandre Schneider (PSD) como vice.

O coordenador da campanha de Serra, Edson Aparecido, minimizou a deserção no Jabaquara. Ele disse que a saída de Kamiya foi uma atitude isolada e que na segunda-feira 20 deve ser eleito o novo presidente da zonal. Aparecido disse que Kamiya ficou contrariado porque o partido não atendeu ao seu pedido de cargos na região caso Serra fosse eleito.