Você está aqui: Página Inicial / Política / Dilma venceria no primeiro turno, mostra Ibope

Política

Eleições 2014

Dilma venceria no primeiro turno, mostra Ibope

por Redação — publicado 24/10/2013 18h58, última modificação 24/10/2013 19h02
O único cenário em que Dilma não tem vantagem significativa sobre a soma dos adversários é o mais improvável hoje: contra Serra e Marina
Antonio Cruz / Agência Brasil

Uma nova rodada da pesquisa eleitoral do Ibope mostra que, se as eleições fossem hoje, a presidenta Dilma Rousseff (PT) seria reeleita no primeiro turno mesmo que enfrentasse a ex-senadora Marina Silva (PSB). A informação é do jornal O Estado de S.Paulo.

A pesquisa testou quatro cenários para 2014, com Dilma enfrentando o senador Aécio Neves ou o ex-governador José Serra como candidatos do PSDB e com Marina ou o governador de Pernambuco pelo PSB. Em três deles, Dilma teria intenções de voto hoje para vencer.

Contra Aécio e Eduardo Campos, cenário visto como o mais provável hoje, Dilma teria 41% dos votos, contra 14% do tucano e 10% de Eduardo Campos. Se a candidata do PSB for Marina, ela vai a 21% dos votos, enquanto Dilma oscila para 41% e Aécio, para 13%. Se os adversários da petista fossem Serra e Campos, a intenção de voto ficaria em 40% para Dilma, 18% para o tucano e 10% para o pessebista.

Nesses três cenários, Dilma teria mais votos que seus concorrentes somados, o que indica possibilidade de vitória no primeiro turno. Essa situação só muda se os candidatos forem, como em 2010, Marina Silva e José Serra. Dilma teria 39%, empatada tecnicamente com a votação somada de Marina (21%) e Serra (16%), pois a margem de erro da pesquisa é de dois pontos para cima ou para baixo.

Segundo turno

A pesquisa Ibope testou também os resultados do segundo turno. Dilma venceria todos os seus concorrentes. A menor diferença seria contra Marina: 42% a 29%. Contra Eduardo Campos, a petista teria 45% e ele, 18%.

Entre os nomes do PSDB, Serra seria o mais forte. Perderia para Dilma por 44% a 23%, enquanto Aécio Neves perderia por 47% a 19%.

Na pesquisa foram entrevistados 2.002 eleitores em 143 municípios entre os dias 17 e 21 de outubro.