Você está aqui: Página Inicial / Política / Dilma lembra convivência com Eduardo Campos no governo Lula

Política

Eleições 2014

Dilma lembra convivência com Eduardo Campos no governo Lula

por Redação — publicado 13/08/2014 15h12, última modificação 14/08/2014 17h46
Presidenta afirmou que "eventuais divergências políticas sempre seriam menores que o respeito mútuo"
Agência Brasil

Em nota, a presidenta Dilma Rousseff lembrou o trabalho ao lado de Eduardo Campos, morto nesta quarta-feira num acidente aéreo em Santos. No texto, a presidenta lembra a convivência durante os anos de governo Lula, nas duas campanhas presidenciais e em seu governo. "Nossas divergências políticas sempre seriam menores do que o respeito mútuo característico de nossa convivência."

O relato dá conta ainda de que o último encontro entre os dois candidatos à Presidência se deu durante o enterro do escritor Ariano Suassuna. Dilma decretou três dias de luto e três dias de suspensão de sua campanha.

"O Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro.

Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador de Pernambuco, por duas vezes.

Tivemos Eduardo e eu uma longa convivência no governo Lula, nas campanhas de 2006, 2010 e durante o meu governo.

Estivemos juntos, pela última vez, no enterro do nosso querido Ariano Suassuna. Conversamos como amigos. Sempre tivemos claro que nossas eventuais divergências políticas sempre seriam menores do que o respeito mútuo característico de nossa convivência.

Foi pai e marido exemplar. Neste momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima.

Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia. Decretei luto oficial de três dias em homenagem à memória de Eduardo Campos.

Determinei a suspensão da minha campanha por três dias."