Você está aqui: Página Inicial / Política / Dilma anuncia últimas indicações que faltavam para compor ministério

Política

Novo Governo

Dilma anuncia últimas indicações que faltavam para compor ministério

por Agência Brasil publicado 22/12/2010 16h50, última modificação 22/12/2010 16h54
Iriny Lopes vai comandar a Secretaria de Políticas para as Mulheres e Afonso Florence o Ministério do Desenvolvimento Agrário

Iriny Lopes vai comandar a Secretaria de Políticas para as Mulheres e Afonso Florence o Ministério do Desenvolvimento Agrário

A presidenta eleita, Dilma Rousseff, anunciou hoje (22) a indicação da deputada Iriny Lopes (PT-ES) para o comando da Secretaria de Políticas para as Mulheres e do deputado eleito Afonso Florence (PT-BA) para o Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Os dois são as últimas indicações que faltavam para compor os 37 ministérios do governo de Dilma Rousseff. A presidenta eleita orientou-os a trabalhar de forma integrada com os demais ministérios para dar cumprimento a seu programa de desenvolvimento com distribuição de renda, para promover os avanços que vão assegurar a melhoria de vida de todos os brasileiros.

Iriny Lopes é uma das fundadoras do PT no Espírito Santo. É conhecida por seu trabalho na Câmara dos Deputados em defesa dos direitos civis. Na Câmara passou por dois mandatos e presidiu a Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Entre os assuntos da Comissão considerados prioritários estão o Programa Nacional de Direitos Humanos e a juventude.

Afonso Florence é ex-secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia e, nas eleições de outubro, foi eleito deputado federal.

Confira o ministério completo do Novo Governo

Advocacia-Geral da União - Luís Inácio Lucena Adams (Sem partido)

Agricultura - Wagner Rossi (PMDB)

Banco Central - Alexandre Tombini (Sem partido)

Casa Civil - Antonio Palocci (PT)

Chefia de Gabinete - Gilles Azevedo (PT)

Cidades - Mário Negromonte (PP)

Ciência e Tecnologia - Alozio Mercadante (PT)

Comunicações - Paulo Bernardo (PT)

Controladoria-Geral da União - Jorge Hage (Sem partido)

Cultura - Ana de Hollanda (Sem partido)

Defesa - Nelson Jobim (PMDB)

Desenvolvimento Agrário - Afonso Florence (PT)

Desenvolvimento Social - Tereza Campelo (PT)

Desenvolvimento, Indústria e Comércio - Fernando Pimentel (PT)

Direitos Humanos - Maria do Rosário (PT)

Educação - Fernando Haddad (PT)

Esporte - Orlando Silva (PCdoB)

Fazenda - Guido Mantega (PT)

Gabinete da Segurança Institucional - José Elito Carvalho Siqueira (Sem partido)

Igualdade Racial - Luiza Bairros (PT)

Justiça - José Eduardo Cardozo (PT)

Meio Ambiente - Izabella Teixeira (Sem partido)

Minas e Energia - Edson Lobão (PMDB)

Pesca - Ideli Salvatti (PT)

Planejamento - Miriam Belchior (PT)

Previdência Garibaldi Alves (PMDB)

Relações Exteriores - Antonio Patriota (Sem partido)

Saúde - Alexandre Padilha (PT)

Secretaria das Mulheres - Iriny Lopes (PT)

Secretaria de Assuntos Estratégicos - Moreira Franco (PMDB)

Secretaria de Comunicação Social - Helena Chagas (Sem partido)

Secretaria de Relações Institucionais - Luiz Sérgio (PT)

Secretaria Especial dos Portos - Leônidas Cristino (PSB)

Secretaria-Geral - Gilberto Carvalho (PT)

Trabalho - Carlos Lupi (PDT)

Transportes - Alfredo Nascimento (PR)

Turismo - Pedro Novais (PMDB)

Por Priscilla Mazenotti, da Agência Brasil

registrado em: