Você está aqui: Página Inicial / Política / Deputado não trabalha há seis meses e já custou R$ 550 mil

Política

Congresso

Deputado não trabalha há seis meses e já custou R$ 550 mil

por Radioagência NP — publicado 13/01/2011 10h24, última modificação 13/01/2011 10h25
Em dois mandatos consecutivos o deputado federal José Fuscali, o Tatico (PTB-GO) não apresentou nenhum projeto de lei ou proposta de emenda constitucional

Por  Jorge Américo*

O deputado federal José Fuscaldi, o Tatico (PTB-GO) não aparece para trabalhar na Câmara desde o dia 13 de julho de 2010, segundo apurou o site Congresso em Foco. No período em que esteve ausente, o parlamentar custou cerca de R$ 550 mil aos cofres públicos.

Esse valor se refere aos gastos com pagamento de salário, verba de gabinete, serviços postais, telefonia, passagens aéreas, entre outros. Tatico deixou de participar de 61 sessões deliberativas e apenas 12 faltas foram justificadas.

Tatico foi o primeiro parlamentar da história condenado a prisão em regime fechado pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Em 27 de setembro de 2010 o deputado foi considerado culpado pelos crimes de apropriação indébita previdenciária e sonegação de contribuição previdenciária.

O caso pode ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, que concederá direito de defesa ao deputado. Em seguida, os demais deputados decidem o caso em votação secreta. Para a cassação ocorrer, é necessária a maioria absoluta dos votos.

O Congresso em Foco ainda constatou que – em dois mandatos consecutivos – Tatico não apresentou nenhum projeto de lei ou proposta de emenda constitucional.

*Publicada originalmente na Radioagência NP

registrado em: