Você está aqui: Página Inicial / Política / Deputado diz ter assinaturas para CPI da Pistolagem

Política

Maranhão

Deputado diz ter assinaturas para CPI da Pistolagem

por Redação Carta Capital — publicado 03/05/2012 17h20, última modificação 03/05/2012 17h20
O presidente da comissão de Direitos Humanos tem apoio de 13 colegas para investigar crimes como o do blogueiro Décio Sá
Decio_300_01

O blog do jornalista Décio Sá, morto na sexta-feira 23

O assassinato do blogueiro Décio Sá, um dos mais influentes jornalistas do Maranhão, na segunda-feira 23, levou o deputado estadual Bira do Pindaré (PT) a pedir a instalação da CPI da Pistolagem na Assembleia Legislativa do estado.

Dez dias após o crime, o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Casa afirmou ter recolhido 13 assinaturas entre os colegas. Além dele, também assinaram a proposição: Othelino Neto (PPS), Valéria Macedo (PDT), Marcelo Tavares (PSB), Zé Carlos (PT), Gardênia Castelo (PSDB), Luciano Leitoa (PSB), Eliziane Gama (PPS), Neto Evangelista (PSDB), Chico Gomes (DEM), André Fufuca (PSD), Carlinhos Amorim (PDT) e Graça Paz (PDT). São necessárias 14 assinaturas para que a comissão seja instalada.

A proposta do parlamentar delimita a atuação da CPI para a investigação dos casos relacionados a conflitos fundiários e políticos no estado, além daqueles que atentam contra a cidadania e a liberdade de imprensa. Entrarão no inquérito as ocorrências registradas a partir de 2010.

Para o petista, a crescente violência e os crimes de pistolagens são motivados pela impunidade que reina no estado. “Alguns casos foram identificados – como o da cidade de Buriticupu - em que os suspeitos foram encontrados, foi instalado o inquérito da polícia, denunciado pelo Ministério Público, foi decretada a prisão pelo juiz de primeira ordem, mas os mandantes acabaram sendo absolvidos pela instância superior. Os casos são graves e revelam a impunidade. Este é o fator que determina a proliferação do crime organizado”, protestou.

Sobre a mesma temática, uma audiência pública, está marcada para o próximo dia 11 na Câmara de Vereadores de Buriticupu. Outra sessão está sendo mobilizada para o dia 28 de maio por jornalistas, radialistas e blogueiros, para tratar da questão das condições de trabalho e segurança dos profissionais de imprensa do Maranhão.

registrado em: ,