Você está aqui: Página Inicial / Política / CVM condena 10 executivos da Sadia

Política

Justiça

CVM condena 10 executivos da Sadia

por Redação Carta Capital — publicado 17/12/2010 09h00, última modificação 17/12/2010 09h15
Os funcionários foram condenados devido a operações com derivativos de câmbio em ano que a empresa teve um prejuízo de 2,5 bi de dólares

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) condenou, na terça-feira 14, dez administradores que participaram da gestão da Sadia em 2008, quando a empresa sofreu um prejuízo de 2,5 bilhões de dólares, devido a operações com derivativos de câmbio.

A autarquia aplicou multas no valor total de 2,6 milhões de reais a nove integrantes do conselho de administração e impediu o ex-diretor financeiro da companhia Adriano Ferreira de exercer cargos administrativos em companhias abertas por três anos.

O relator da CVM, Alexsandro Broedel, declarou que os conselheiros foram negligentes e desrespeitaram a política financeira da Sadia ao extrapolar os limites de exposição do patrimônio da companhia a operações de risco.

Cada um dos integrantes do conselho que participavam do comitê consultivo financeiro terá de desembolsar 400 mil reais. Aqueles que não participavam de qualquer comitê amargaram uma multa de 200 mil.

Outros quatro foram inocentados, seja por terem saído antes das operações, seja por terem sido admitidos pouco antes de sua realização. Entre eles estão Alcides Tápias, ex-ministro do Desenvolvimento entre 1999 e 2001, e o ex-presidente do Banco do Brasil Cássio Casseb.

registrado em: