Você está aqui: Página Inicial / Política / Curto-circuito provocou apagão no Norte e no Nordeste

Política

Energia

Curto-circuito provocou apagão no Norte e no Nordeste

por Redação Carta Capital — publicado 26/10/2012 09h56, última modificação 26/10/2012 09h56
Estados nordestinos ficaram três horas totalmente sem luz. Na região Norte, pouco mais de 20% das linhas continuaram funcionando

Um incêndio em um equipamento entre as subestações de Colinas (TO) e Imperatriz (MA) foi a causa do desabastecimento de energia ocorrido na região Nordeste e em parte do Norte do país, na madrugada desta sexta-feira 26, informou o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em comunicado. É o terceiro incidente do tipo no país em pouco mais de um mês.

O comunicado da ONS informa que o curto-circuito que provocou o incêndio começou às 00h14 minutos (horário de Brasília) desta sexta-feira e que levou uma hora para ser contornado. Por volta da 1h30 (de Brasília), a linha principal já tinha energia, mas as distribuidoras levaram mais tempo para restaurar a energia nas linhas secundárias. Quatro horas depois do ocorrido, 70% da energia já estavam restabelecidos.

De acordo com o ONS, o curto circuito ocorreu na linha Colinas-Imperatriz, que faz parte da interligação entre os sistemas
Sul/Sudeste/Centro-Oeste e Norte/Nordeste. O problema provocou a separação do sistema Norte/Nordeste do restante do Sistema Interligado Nacional (SIN) e, em seguida, a separação dos sistemas Norte e Nordeste. Com o isolamento da região Nordeste, houve um "desligamento total das cargas" de energia elétrica na região.

Todos os Estados do Nordeste ficaram totalmente sem energia. Segundo a Companhia de Eletricidade do Estado (Coelba), a empresa deixou de receber energia para fazer a distribuição. De acordo com o jornal A Tarde, Salvador ficou três horas sem luz e ela só retornou às 2h17 (não há horário de verão na Bahia). A Companhia Energética do Ceará (Coelce) informou, segundo o jornal O Povo, que houve uma “ocorrência de grande porte no sistema interligado nacional" e que as linhas da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) estavam fora de operação. O jornal cearense relatou diversos problemas provocados pelo apagão em hospitais, no comércio, no trânsito, além das residências. Situações semelhantes ocorreram nos nove Estados do Nordeste.

Na região Norte, apenas 23% da carga total continuaram em operação. A cidade de Belém não foi afetada, pois foi suprida diretamente pela usina hidrelétrica de Tucuruí.

Outros apagões

O apagão desta sexta-feira foi o terceiro de grandes proporções em pouco mais de um mês. Em 22 de setembro, um problema em um transformador deixou Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Sergipe sem luz por pouco mais de 20 minutos. No último dia 3, um incêndio em um dos quatro transformadores da usina hidrelétrica de Itaipu deixou sem energia 30 minutos partes das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste e dos Estados do Acre e Rondônia.

Na ocasião, o diretor do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, disse hoje (4) que não há problema estrutural no sistema elétrico brasileiro. Em entrevista coletiva, ele negou que o blecaute de energia ocorrido ontem tenha sido um apagão e disse que o desligamento foi controlado. “Apagão é quando apaga tudo de forma descontrolada”, disse.

Com informações da Agência Brasil

registrado em: , ,