Você está aqui: Página Inicial / Política / Crise na Secretaria de Segurança paulista custa mais uma cabeça

Política

Imbroglio

Crise na Secretaria de Segurança paulista custa mais uma cabeça

por Redação Carta Capital — publicado 14/03/2011 16h11, última modificação 14/03/2011 17h13
O chefe do departamento que investiga homicídios, Marco Antônio Desgualdo, foi exonerado nesta segunda, acusado de ter participação em vazamento de imagens do secretário. Da Redação

Mais uma baixa nas fileiras tucanas fruto da briga interna na Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. O chefe do Departamento de Homicídios de Proteção à Pessoa da Polícia Civil do estado, Marco Antônio Desgualdo, foi exonerado do cargo nesta segunda-feira 14.

Segundo matéria da Folha de S.Paulo, Desgualdo foi afastado por "quebra de lealdade". Ele teria participado do episódio em que imagens do circuito interno de um shopping paulistano vazaram, mostrando o secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, encontrando-se com um repórter do jornal.

As imagens mostram que o secretário esteve com o repórter dias antes de uma reportagem da Folha mostrar que Túlio Khan, funcionário da Secretaria, vendia dados sigilosos do órgão. Khan foi exonerado no mesmo dia.  O vídeo foi divulgado em um site do interior do estado, em nota assinada por um primo do governador Geraldo Alckmin.

Alckmin afirmou que o vazamento das imagens do shopping será investigado com "firmeza e responsabilidade". "Se alguém desvirtuou seu exercício policial nesse caso, vai ser punido. Agora, vamos aguardar, até por respeito à Comissão Corregedora, aguardar o término desse trabalho".

registrado em: