Você está aqui: Página Inicial / Política / Comissão da Verdade: atos, não só palavras

Política

Pressão

Comissão da Verdade: atos, não só palavras

por Blog Tijolaço — publicado 28/04/2011 09h06, última modificação 28/04/2011 09h06
Diante dos requerimentos concretos sobre a Comissão da Verdade veremos como cada partido se comporta. Por Brizola Neto
documento

O primeiro requerimento pede rgência urgentíssima para a votação do Projeto de lei que institui a Comissão da Verdade e o segundo cria uma Comissão Especial para relatar o projeto. Foto: Reprodução/Tijolaço.com

Por Brizola Neto*

Reproduzo aí em cima dos requerimentos para os quais vou tentar colher assinaturas dos líderes partidários hoje ainda na Câmara dos Deputados. O primeiro pede o estabelecimento do mecanismo constitucional de urgência urgentíssima para a votação do Projeto de lei que institui a Comissão da Verdade. Para ser aprovado, precisa da assinatura dos líderes das bancadas que representem mais da metade da Câmara. O segundo é o que cria uma Comissão Especial para relatar o projeto, um mecanismo que dispensa a tramitação sucessiva pelas diversas comissões, o que retarda o andamento da apreciação da matéria. Foi esse o mecanismo utilizado nos projetos do pré-sal, por exemplo. É menos eficaz, mas ainda assim é capaz de acelerar o andamento.

Agora, diante dos requerimentos concretos, vamos ver como cada partido se comporta. Espero que confirmem, com atos, as palavras que proferem em favor do esclarecimento da verdade.

*Publicado originalmente em Tijolaço.com.

registrado em: