Você está aqui: Página Inicial / Política / Cansaço com PT e PSDB explica liderança de Russomanno, dizem internautas

Política

Cansaço com PT e PSDB explica liderança de Russomanno, dizem internautas

por Redação Carta Capital — publicado 28/09/2012 17h06, última modificação 28/09/2012 17h12
Ao todo, 3.580 internautas votaram. Só 1% diz que a ascensão nas pesquisas se deve às propostas do candidato
Russomano

Russomanno, durante entrevista à TV Globo quando ainda liderava a campanha. Foto: Reprodução

O site da revista CartaCapital perguntou: o que explica a liderança do candidato Celso Russomanno nas pesquisas eleitoras em São Paulo?

Entre os dias 21 e 28, um total de 3.580 internautas participaram da enquete. Desses, 39% (1.386) concordaram com a afirmação: a liderança do candidato se deve ao cansaço sobre as velhas promessas do PT e PSDB. Os dois partidos estiveram de lados opostos nas últimas duas eleições, quando Marta Suplicy (PT) foi derrotada por José Serra (PSDB), em 2004, e por Gilberto Kassab (então no DEM e com o apoio dos tucanos no segundo turno), em 2008.

O outro motivo, segundo 31% dos eleitores, é o apoio dos evangélicos ao candidato do PRB, partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus. Pessoas ligadas à igreja já foram, inclusive, acusadas de usar o espaço dos templos para promover a candidatura de Russomanno.

Para 29% dos leitores, a explicação se deve ao discurso do ex-apresentador de tevê que hoje representa os valores de uma classe média emergente. Russomanno trabalhou durante anos em programas como o Aqui Agora, do STB, e, mais recentemente, se notabilizou como defensor dos direitos do consumidor em um programa do gênero na TV Record.

Apenas 1% dos internautas diz que Russomanno lidera a corrida eleitoral devido às suas propostas para São Paulo. O candidato tem sido alvo de críticas dos adversários justamente por não formalizar um programa detalhado de governo. Até agora, o que se sabe é que ele tem como projeto a ampliação do número de guardas civis (sem dizer quanto isso custará), a parceria da segurança pública com guardas privados e aposta no compartilhamento de táxis para melhorar o trânsito da cidade.

Apesar de ter menos tempo de tevê na propaganda eleitoral do que os dois principais adversários, Russomanno desponta como favorito na disputa em todos institutos de pesquisa. No último Datafolha, por exemplo, ele aparece com 30% das intenções de voto (tinha 34% até semana passada). O tucano José Serra (22%) e o petista Fernando Haddad (18%) disputam hoje uma vaga no segundo turno.