Você está aqui: Página Inicial / Política / Beto Richa acusa professores grevistas de seguirem 'cartilha do PT'

Política

Paraná

Beto Richa acusa professores grevistas de seguirem 'cartilha do PT'

por René Ruschel — publicado 29/05/2015 18h44
Proposta descrita como 'irrecusável' pelo governador tucano é recebida com indignação pela classe

O governador Beto Richa apresentou aos servidores públicos uma proposta de reajuste que chamou de “irrecusável”. Em vez dos 8,1% pedido pelos servidores, de acordo com a data-base de maio e calculada pelo INPC, Richa propôs 3,45% neste ano, divididos em três parcelas nos meses de setembro (1,15%), outubro (1,15%) e novembro (1,15%).

Esse índice se refere à inflação calculada entre os meses de maio e dezembro de 2014. Já a inflação de 2015, estimada em 8,5%, só seria paga em janeiro de 2016. A partir de então, a data-base seria alterada de maio para janeiro.

Diante da recusa, o governador afirmou em vídeo postado em sua página no Facebook estar “surpreendido” com a recusa. Foi enfático ao dizer que dizer: “Estou convencido de que esta atitude ultrapassou a defesa dos interesses salariais dos professores e passou para o terreno da disputa política. A APP-Sindicato, todos sabem, segue a cartilha do PT. E ao PT não interessa o diálogo, o entendimento. Interessa continuar a greve”.

Argumentou que se trata de “uma proposta séria, no limite de nossas possibilidades. Irrecusável, nas circunstâncias da crise econômica que vive o Brasil hoje”.  No vídeo, afirma que a proposta foi apresentada após uma série de cálculos e remanejamento de orçamento. Para ele, “agora é hora de voltar à sala de aula. Pelos nossos alunos, eu faço um apelo aos professores e servidores: vamos deixar de lado a intransigência, e vamos voltar ao trabalho. É o que eu peço com sincera esperança de que este impasse termine o mais rápido possível”, concluiu.

O impasse continua. De acordo com o presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, a classe recebeu a proposta com indignação. “O governo não fez o debate e trabalhou de forma inadequada durante toda a situação. Essa proposta, mais uma vez, descumpre a lei, penalizando servidores e a população, para ‘solucionar’ uma crise que a própria administração Beto Richa criou”, afirmou Leão.

Pela manhã, os servidores voltaram as ruas para ocupar o Centro Cívico, em Curitiba, num sinal de protesto pela repressão policial sofrida por professores que deixou 213 pessoas feridas, no dia 29 de abril e hoje completa trinta dias. Segundo a PM, o número de manifestantes era de 3 a 5 mil, enquanto os organizadores estimaram em 10 mil pessoas.

Quero compartilhar com vocês o vídeo abaixo em que explico detalhadamente a nossa proposta de reajuste salarial do...

Posted by Beto Richa on Thursday, May 28, 2015
registrado em: , , ,