Você está aqui: Página Inicial / Política / Aprovação de Dilma bate recorde

Política

Aprovação de Dilma bate recorde

por Redação Carta Capital — publicado 29/06/2012 13h18, última modificação 29/06/2012 13h18
59% da população considera o governo “ótimo” ou “bom”, maior número desde o início do governo.

A aprovação da presidenta Dilma Rousseff atingiu seu maior nível desde o início do seu governo, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira 29. A parte da população que considera o governo “ótimo” ou “bom” chegou a 59% da população.

Dilma tem aprovação maior do que os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso tinham um ano e meio após assumirem seus cargos. Lula tinha 29% em junho de 2004 e Fernando Henrique possuía 38% em agosto de 1996, segundo dados do mesmo instituto. A melhor avaliação já recebida por um presidente, porém, foi recebida por Lula em setembro de 2010, quando tinha 80% de avaliações positivas.

O percentual de brasileiros que confiam na presidente manteve-se em 72%. Entre os entrevistados, 77% aprovam a maneira da presidenta governar. As áreas mais bem avaliadas da gestão de Dilma são o combate à fome e à pobreza (57% de aprovação), o meio ambiente (55%) e o combate ao desemprego (53%).

A desaprovação da atuação de Dilma na saúde e na educação cresceu desde a última pesquisa. Em ambas as áreas, mais de metade da população desaprova a gestão de Dilma: 54% em educação e 66% na saúde.

A região nordeste concentra a melhor avaliação da presidenta. Na região, o percentual de “ótimo” e “bom” alcança 65%. A aprovação da presidenta também é melhor entre as pessoas que fizeram até a quarta série do ensino fundamental.

Na divisão por renda, o governo é melhor avaliada pelos dois extremos: as famílias que vivem com menos de um salário mínimo (64%) e mais de 10 salários (63%).

A notícia mais lembrada pelos entrevistados foi o escândalo do bicheiro Carlinhos Cachoeira (17%), a Rio +20 (6%) e as viagens da presidenta (5%). A pesquisa ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios, com margem de erro de até 2%.

registrado em: ,