Você está aqui: Página Inicial / Política / ACM Neto anuncia cotas raciais para servidores

Política

Salvador

ACM Neto anuncia cotas raciais para servidores

por Redação Carta Capital — publicado 10/01/2013 13h58, última modificação 10/01/2013 13h58
Prefeito vai contra a história do seu próprio partido, o DEM, que pediu ao STF o fim das cotas em universidades
ACM-Neto_divulga

Durante a campanha, ACM Neto dizia ter uma opinião diferente do seu partido. Foto: Valter Pontes / Divulgação

Contra a história do seu próprio partido, o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), anunciou um programa de cotas para negros no serviço público da capital baiana. O decreto, divulgado nesta quarta-feira 9, cria um grupo de trabalho que ainda deve elaborar os detalhes da ação afirmativa. A quantidade de vagas e os critérios de escolha dos candidatos ainda não foram definidos.

"É comum ouvir que Salvador é a cidade mais negra fora da África, mas não é comum nós cultuarmos e enaltecermos a luta e a riqueza cultural dos nossos ancestrais. O objetivo deste trabalho em conjunto é abrir portas e quebras paradigmas”, disse o prefeito ao anunciar o programa.

A postura de ACM Neto destoa da postura do DEM, que ele promete restaurar. Em junho de 2009, o DEM entrou, por meio do então senador Demóstenes Torres, com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo o fim da reserva de vagas em universidades a partir de critérios raciais e sociais. Por unanimidade, o tribunal rejeitou o pedido do DEM em abril de 2012.

A ação de Demóstenes e do DEM perseguiu ACM Neto durante a campanha para a prefeitura de Salvador, no ano passado. O candidato derrotado, Nelson Pelegrino (PT), chegou a veicular propagandas dizendo que o candidato do DEM era contra as cotas. Neto sustentava ter uma posição diferente da de seu partido. As peças publicitárias petistas fizeram Neto cair nas pesquisas, mas posteriormente viraram motivo de uma disputa na Justiça e não foram mais veiculadas.

registrado em: ,