Você está aqui: Página Inicial / Política / A entrega do Prêmio “As Empresas Mais Admiradas do Brasil”

Política

Mais Admiradas

A entrega do Prêmio “As Empresas Mais Admiradas do Brasil”

por Redação Carta Capital — publicado 19/10/2010 15h27, última modificação 06/06/2015 18h55
Com a presença do presidente Lula, cerimônia lota salão de eventos. Natura é a empresa mais admirada do ano
Como foi a entrega do Prêmio As Mais Admiradas

Com a presença do presidente Lula, cerimônia lota salão de eventos. Natura é a empresa mais admirada do ano. Entre Lula e Mino Carta, os executivos da Natura. Foto: Álvaro Motta

A cerimônia de entrega do 13º prêmio As Empresas Mais Admiradas no Brasil 2010, realizada nesta segunda-feira 18, em São Paulo, foi o maior sucesso. Mais de 700 empresários e executivos lotaram os salões do Rosa Rosarum para prestigiar o tradicional evento. Anualmente, a partir de pesquisa realizada pela Officina Sophia, de Paulo Secches, ele premia as empresas que mais se destacaram no ano.

O ranking das Mais Admiradas, que foi pesquisado entre junho e agosto deste ano, avaliou mais de 48 segmentos e tabulou mais de 1.100 entrevistas com executivos de empresas. Deste minucioso trabalho saíram os vencedores dos setores pesquisados e as 10 empresas e os 10 empresários mais admirados.

Presentes, entre as autoridades, o próprio presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva e os ministros Guido Mantega, da Fazenda, Miguel Jorge, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Orlando Silva, do Esporte e Carlos Eduardo Gabas da Previdência Social. Também prestigiaram a cerimônia, o ex-governador do Paraná e senador eleito Roberto Requião, o senador Eduardo Suplicy e os deputados Brizola Neto, Carlos Zarattini e André Vargas.

Na abertura do evento, discursou o diretor de Redação de CartaCapital, jornalista Mino Carta, que destacou os avanços obtidos no País nos últimos anos e comparou a gestão do presidente Lula com a de seu antecessor Fernando Henrique Cardoso. Mino reiterou o apoio da revista à candidata Dilma Rousseff, justificado pela necessidade de dar continuidade ao processo de desenvolvimento do País e de erradicação da miséria.

A Natura foi eleita a Empresa Mais Admirada do País e Roger Agnelli, o líder empresarial do ano.

Ao final da premiação, discursaram em nome dos empresários, Abílio Diniz, do Grupo Pão de Açúcar, e Roberto Setúbal, do Itaú.

O ponto alto da noite foi o discurso do presidente Lula, que, em tom de despedida, fez um balanço de sua gestão e afirmou que tinha a convicção de que deixaria o País numa situação extremamente favorável para seu sucessor.

:

-

-

Assista ao discurso de abertura da premiação do diretor de redação de CartaCapital Mino Carta:

Assista a segunda parte do discurso:

Confira a relação de todos os premiados:

Setor
Empresa

Banco de varejo
Itaú

Cartões de Crédito
Visa

Previdência Privada
Brasilprev

Seguradoras
Porto Seguro

Agências de Publicidade
Africa

Auditorias
PricewaterhouseCoopers

Companhias Aéreas
TAM

Consultorias
McKinsey

Comércio exterior
Cotia Trading

Fornecedores de energia
AES/Eletropaulo

Logística
ALL-Logística

Redes de hotéis
Accor

Hardware
Apple

Sofware
Microsoft

Equipamentos eletrônicos
Nokia

Operadoras de telefonia fixa
Telefônica

Operadoras de telefonia móvel
Vivo

Provedores de internet
Uol

Autopeças
Bosch

Montadoras e importadoras de automóveis
Hyundai

Montadoras e importadoras de caminhões
Mercedes-Benz

Farmacêutico
Pfizer

Papel e celulose
Fibria (Aracruz+Votorantim)

Petroquímica
Braskem

Química
Dow Brasil

Metalurgia e siderurgia
Gerdau

Mineração
Vale

Construtoras e incorporadoras
Cyrela

Construção pesada
Odebrecht

Fabricantes de material de construção
Votorantim

Distribuidores de combustíveis ou derivados de petróleo
BR Distribuidora

Eletroeletrônicos
Fast Shop

Fast-food
MCDonald's

Material de construção
Leroy Merlin

Supermercados
Grupo Pão de Açúcar

Têxtil
Lojas Renner

Alimentos
Nestlé

Artigos Esportivos
Nike

Bebidas alcoólicas
AmBev

Bebidas não alcoólicas
Coca-Cola

Calçados
São Paulo Alpargatas

Higiene e limpeza doméstica
Unilever

Higiene, perfumaria e cosméticos
Natura

Vestuário e confecção
Hering

Eletrodomésticos
Whirlpool

Eletroeletrônicos
Sony

Fiação e tecelagem
Santista Têxtil

As 10 mais – A Natura é a Empresa Mais Admirada do Brasil 2010. É a quinta vez desde que foi instituído o Prêmio
Em segundo lugar ficou a Vale, segunda maior companhia de capital aberto do Brasil, uma das três maiores mineradoras do mundo.

Na terceira posição do ranking das 10 Mais está a Apple, que virou um ícone da era digital.

A Petrobras, que esteve na terceira posição em 2009, ficou em 4º lugar este ano.

A filial brasileira da Nestlé ocupa a quinta posição.
Subindo uma posição em relação à premiação anterior o Banco Itaú ocupa o sexto lugar.

Em sétimo ficou o Google.

A AmBev, que prevê crescimento de 15% para este ano, está em oitavo lugar.

A Gerdau, maior e mais internacionalizada fabricante de aços do Brasil, está em nono lugar.

Em décimo ficou a Embraer, terceira maior fabricante de mundial de aviões.

Líderes Empresariais – Entre os líderes empresariais, Roger Agnelli, da Vale, foi o grande vencedor.

Abílio Diniz, presidente do Conselho Administrativo do Grupo Pão de Açúcar, ficou em segundo.

Em terceiro, Fabio Barbosa, do Santander.

Em quarto lugar na edição deste ano ficou Roberto Setubal, principal executivo do Grupo Itaú.

Eike Batista, da Holding EBX, que em 2009 estava em oitavo lugar, aparece na edição deste ano em quinto.

Steve Jobs, da Apple, conhecido mundialmente como principal responsável por lançamentos que revolucionaram a nossa tecnologia, é o sexto colocado.

Em sétimo o presidente da Nestlé Ivan Zurita; Em oitavo, ficou Guilherme Leal, copresidente licenciado do Conselho de Administração da Natura.

Em nono lugar, ficou o presidente da Fiat América Latina, Cledorvino Belini.

E em décimo, Alessandro Carlucci, presidente da Natura, única empresa a colocar dois de seus executivos entre os 10 Mais.