Você está aqui: Página Inicial / Política / A construção retomada

Política

Sócio Capital

A construção retomada

por Coluna do Leitor — publicado 14/02/2011 10h32, última modificação 14/02/2011 10h33
Ao ler "Brasil a construção retomada", escrita por Mercadante, o leitor Pedro Benedito Maciel relembrou de muitas coisas e teve a certeza de que a esquerda do Brasil amadureceu

Por Pedro Benedito Maciel Neto*

O jornal Valor de 27 de janeiro no caderno “Brasil”, p. A-3, informa que os investimentos em infraestrutura incluem 43 projetos nos setores de transporte, energia, aeroportos e portos. Serão 68 bilhões de reais para ser licitado apenas esse ano (e há quem questione a importância do Estado como fomentador do desenvolvimento) e essa noticia coincide com a leitura do livro do Ministro Aloizio Mercadante “Brasil a construção retomada”, publicado pela editora Terceiro Nome. Todos deveriam ler o livro, que é prefaciado pelo ex-presidente Lula.

Aprendi muito, relembrei de muitas coisas e tive a certeza que a esquerda do Brasil, representada especialmente pelo Partido dos Trabalhadores – PT, PCdoB e PSB, amadureceu e nos anos do governo Lula retomou a construção do orgulho de ser brasileiro e apresentou, sem rupturas traumáticas, um modelo de desenvolvimento em paralelo na história do Brasil.

Não é difícil, com honestidade, afirmar que no período imediatamente anterior ao governo Lula, mesmo reconhecendo a importante vitória contra a inflação, foi incapaz de reverter a fragilização institucional e estrutural do país, especialmente decorrentes daquilo que Aloizio chama de “lógica da abertura comercial ingênua, a âncora cambial prolongada e a vulnerabilidade das contas externas, as privatizações e obsessão pelo Estado Mínimo, os juros incompatíveis com uma economia saudável e a fragilidade das contas públicas (...)”, p. 24, dentre outras irresponsabilidades praticadas naquele período como a semi-estagnação da economia e o desemprego massivo, além de uma política externa e da exclusão social.

Podem dizer o que quiserem, mas apenas 4% da população crêem que o governo Lula foi ruim ou péssimo e 96% afirma que os 8 anos de Lula vão de excelente a regular. Isso fala por si. Lula superou todas as expectativas, consolidando a estabilidade da economia, retomando o crescimento econômico acelerado, Lula ampliou as liberdades democráticas e a participação popular e a distribuição de renda, incluindo na agenda e nas ações do Estado a redução expressiva da pobreza e promoção social.

O divertido é ouvir o discurso da oposição, a qual quando não consegue negar a evolução positiva no novo modelo afirma tratar-se de mera continuidade de ações inauguradas no governo anterior, uma postura arrogante que devemos perdoar.

O fato é que a construção foi retomada e o povo brasileiro quer mais, quer ser protagonista de sua própria história.

*Pedro Benedito Maciel Neto, 47, advogado, professor e sócio da MACIEL NETO ADVOGADOS e CONSULTORES (www.macielneto.adv.br)

registrado em: