Você está aqui: Página Inicial / Política / "A Casa Civil não deve ser protagonista", diz presidente do PT

Política

Ministério

"A Casa Civil não deve ser protagonista", diz presidente do PT

por Brasil Econômico — publicado 05/01/2011 16h23, última modificação 05/01/2011 17h05
Ao tomar posse como ministro da Casa Civil no domingo (2/1), Antonio Palocci fez questão de frisar que "será mais um do time" e que este "não é um ministério autônomo, de ideias e projetos próprios". Do Brasil Econômico.

Ao tomar posse como ministro da Casa Civil no domingo (2/1), Antonio Palocci fez questão de frisar que "será mais um do time" e que este "não é um ministério autônomo, de ideias e projetos próprios"

Por Pedro Venceslau*
O esforço para parecer menos poderoso do que realmente é agradou aos demais ministros e, especialmente, ao presidente do PT, José Eduardo Dutra.
"Nos últimos anos, não só no governo Lula, mas também com Fernando Henrique, a Casa Civil acabou tendo um protagonismo indevido. A Casa Civil não deve ser protagonista", disse o dirigente petista ao Brasil Econômico.
Ainda segundo Dutra, a Casa Civil cumprirá melhor sua função de articular os programas ministeriais sem responder pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), como aconteceu nos últimos anos.
"Por uma série de circunstâncias, várias atividades que não eram originárias da Casa Civil foram levadas para lá, como o PAC e o Arquivo Nacional.
Agora, ela voltou ao papel original. O ministro da Casa Civil tem que ser uma espécie de secretário executivo da Presidência da República. Não deve ser protagonista em relação aos demais ministros".
* Matéria originalmente publicada no Brasil Economico

registrado em: