Você está aqui: Página Inicial / Política / “Eu nunca disse que (o dinheiro) era para o PT”, afirma consultor à PF

Política

Denunciante

“Eu nunca disse que (o dinheiro) era para o PT”, afirma consultor à PF

por Redação Carta Capital — publicado 29/09/2010 10h47, última modificação 29/09/2010 10h47
Em depoimento à Polícia Federal, o consultor Rubnei Quícoli desmente parte da denúncia contra campanha de Dilma Rousseff

Em depoimento à Polícia Federal, o consultor Rubnei Quícoli desmente parte da denúncia contra campanha de Dilma Rousseff

Em depoimento para a Policia Federal nesta terça-feira 28, o consultor Rubnei Quícoli desmentiu um dos pontos mais importantes da denúncia que havia feito ao jornal Folha de S.Paulo dia 16 de setembro. Ontem, depois de sete horas na PF, o consultor afirmou que não foi ele quem disse que teriam pedido 5 milhões de reais para a campanha de Dilma Rousseff.

Ao ser questionado se a ex-ministra Erenice Guerra tinha conhecimento das intermediações que seu filho Saulo Guerra orquestrava com assessores da Casa Civil, ele afirmou:

“ Eu não sei. Nunca posicionei uma informação dessa. A única informação que eu coloquei foi que Marco Antonio (ex-diretor dos Correios) me pediu esse valor (R$ 5 milhões) para acertar uma coisa entre eles. Eu nunca disse que era para o PT, para a campanha da Dilma. Isso daí nunca foi relacionado. Essas perguntas muitas vezes relacionadas para favorecer uma parte ou outra não têm cabimento. Os documentos foram expostos para toda a mídia”.

Como se recorda, o consultor é o denunciante do caso que foi definitivo para a demissão de Erenice do ministério. Ele contou ao jornal paulista na ocasião que a empresa de consultoria do filho da ministra intermediava pedidos de financiamentos junto ao BNDES. A Capital Assessoria, segundo Quícoli, teria pedido os 5 milhões para a empresa ERDB, que ele representava, para que o empréstimo junto ao banco estatal se concretizasse, além de uma comissão determinada por contrato. A ERDB teria pedido R$ 9 bilhões para implantar um parque de energia solar no Nordeste. O BNDES, através de nota oficial, havia desmentido toda a versão do consultor, a começar pelo valor, que seria de R$ 2,25 bi.

Para entender o caso, leia também
:

-

-

-

registrado em: