Você está aqui: Página Inicial / Internacional / WSPA divulga plano de ação para ajudar milhares de animais no Japão

Internacional

Japão

WSPA divulga plano de ação para ajudar milhares de animais no Japão

por WSPA Brasil — publicado 27/03/2011 10h20, última modificação 27/03/2011 10h21
Após uma avaliação preliminar, uma equipe da WSPA, em missão no país na semana passada, verificou o potencial de ajuda necessário e identificou os grupos locais mais bem situados para prover a assistência

A WSPA - Sociedade Mundial de Proteção Animal anunciou hoje o seu plano de ação para socorrer milhares de animais afetados pelos recentes desastres no Japão. Após uma avaliação preliminar, uma equipe da WSPA, em missão no país na semana passada, verificou o potencial de ajuda necessário e identificou os grupos locais mais bem situados para prover a assistência.

A WSPA destinou 150 mil dólares de seu orçamento ao auxílio à Equipe de Assistência a Desastres com Animais (ADRT, Animal Disaster Response Team), uma aliança reunindo vários grupos de ajuda animal, incluindo a Sociedade para o Bem-Estar Animal do Japão (JAWS, Japan Animal Welfare Society), ONG afiliada local da WSPA. A ajuda possibilitará à ADRT se encarregar do período mais crítico de recuperação após os recentes terremoto e tsunami no país.

Na fase mais aguda após o desastre, a qual deve ser prolongar por aproximadamente três meses, a WSPA concentrará seus esforços na construção de abrigos temporários para cães e gatos de famílias que tiveram que deixar suas casas por conta da catástrofe. As ações voltadas ao fornecimento de comida e de água aos animais estão sendo coordenadas diretamente pela ADRT (notas 1 e 2).

"Muitas famílias japonesas tinham animais de estimação e fizeram o possível para protegê-los após o terremoto," afirma Lindsay Fyffe, Gerente de Assistência a Desastres da WSPA Internacional. "Um grande desafio para as autoridades japonesas que estão agora cuidando dos abrigos temporários será o de fornecer um lar temporário a estas famílias. Famílias que se considerariam incompletas sem os seus animais de estimação por perto. As ações de socorro da ADRT estão centradas em cuidar destes animais em momentos adversos vivenciados por suas comunidades, e a WSPA está estruturada para fornecer suporte financeiro e logístico a tais ações."

A equipe da avaliação da WSPA relatou que, embora várias clínicas veterinárias e abrigos para animais tenham sido destruídos, ainda há alguns em condições de prestar assistência. A grande maioria dos animais vitimados são cães e gatos. O relatório da WSPA também verificou que várias pessoas levaram os seus animais para os centros de desabrigados, onde ainda estão instaladas.

No momento da avaliação, cerca de 350 mil pessoas estavam em centros de desabrigados. Um integrante da ADRT no município de Iwate, o segundo mais afetado, estima que entre 7% e 10% dos desabrigados levaram consigo seus animais.

Também de acordo com a avaliação, mais de 30 mil animais precisam de abrigos de emergência. Infelizmente, acredita-se que os animais que permaneceram nas áreas evacuadas tenham morrido com o tsunami, já que o número de animais perdidos ou abandonados é bastante reduzido até este momento.

Ainda é incerta a situação na localidade de Fukushima, que foi afetada por radiação nuclear e cuja população foi evacuada em um raio de 30 quilômetros. A WSPA vem demonstrando preocupação com o número de cabeças de gado e de aves abandonadas na zona de exclusão, em decorrência da necessidade de uma evacuação rápida da área, onde os níveis de radiação ainda estão bastante altos para permitir o acesso de grupos de resgate. Estes animais estão seriamente sujeitos à contaminação radioativa, além de correrem o risco de estar desidratados, sofrendo de fome, hipotermia e outras doenças.

Estrategicamente posicionada, a WSPA conta com equipe treinada em tempo integral para prover imediata assistência a animais vitimados por desastres ao redor do mundo. A WSPA já participou de diversas ações conjuntas de ajuda animal, tanto individualmente quanto integrando coalizões, como no Haiti, onde mais de 50 mil animais foram tratados após o terremoto de 2010. A WSPA também já esteve envolvida em ações de socorro após o terremoto de Kobe, em 1995, quando cerca de 9 mil animais foram assistidos.

registrado em: