Você está aqui: Página Inicial / Internacional / WikiLeaks: aos EUA, Uribe reclamou de “espírito imperial” brasileiro

Internacional

WikiLeaks

WikiLeaks: aos EUA, Uribe reclamou de “espírito imperial” brasileiro

por Natalia Viana — publicado 17/02/2011 11h12, última modificação 21/02/2011 12h17
Em reunião no ano de 2004, o ex-presidente da Colômbia, Álvaro Uribe reclamou da ação do Brasil no continente. Por Natalia Viana
Aos EUA, Uribe reclamou de “espírito imperial” brasileiro

Documento vazado pelo WikiLeaks revela que em reunião no ano de 2004, o ex-presidente da Colômbia, Álvaro Uribe reclamou da ação do Brasil no continente. Por Natalia Viana. Foto: Ricardo Stuckert

Em reunião no ano de 2004, o ex-presidente da Colômbia, Álvaro Uribe reclamou da ação do Brasil no continente

Em 15 de dezembro de 2004, entre as 17h30 e 18h, o ex-presidente colombiano, Álvaro Uribe, participou de uma reunião de alto nível no palácio presidencial com o então subsecretário-adjunto do Departamento de Estado dos Estados Unidos para Assuntos do Hemisfério Ocidental, Charles Shapiro, o subsecretário-adjunto para o combate às drogas Jonathan Farrar e o embaixador norte-americano em Bogotá, William B. Wood, além do diretor de temas andinos, David Henifin.

O fato é relatado num dos documentos obtidos pelo Wikileaks aos quais esta repórter teve acesso. São despachos da diplomacia americana que tratam das relações entre o Brasil e outros países sul-americanos. Em vários destes documentos, a resistência de alguns países sul-americanos em relação à influência brasileira é evidente, embora também haja que a veja com bons olhos e como contraponto aos EUA.

Na época da reunião, Uribe estava havia dois anos no cargo e levava a cabo a política que chamou de “segurança democrática”, para combater os grupos armados que atuam no país. A política, abertamente apoiada pelos Estados Unidos, fortaleceu o Exército do país e liberou estradas colombianas antes controladas pelas guerrilhas, empurrando os combatentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) e do Exército de Libertação Nacional (ELN) para as montanhas.

Leia a íntegra no Blog da Natalia Viana. http://cartacapitalwikileaks.wordpress.com

registrado em: