Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Vice-presidente dos EUA chega ao Brasil para aumentar cooperação energética

Internacional

Vice-presidente dos EUA chega ao Brasil para aumentar cooperação energética

por AFP — publicado 29/05/2013 11h55, última modificação 05/06/2013 19h09
Joe Biden visitará o Centro de Pesquisa da Petrobrás e se reunirá com líderes empresariais e investidores no parque tecnológico da UFRJ
Frederic Dubray / ©afp.com
Joe Biden

Joe Biden fala durante coletiva de imprensa em Trinidade e Tobago no dia 28 de maio

O vice-presidente americano, Joe Biden, chegou na noite desta terça-feira 28 ao Brasil com a meta de aumentar a cooperação em petróleo e gás em reuniões com o governo, empresários e com a direção da Petrobras.

Na quinta-feira 30, Biden se reunirá com agentes dos serviços de segurança brasileiros e visitará uma favela do Rio de Janeiro incluída no programa de pacificação do governo, cujo nome não foi divulgado oficialmente por motivos de segurança. Na sexta-feira 31, em Brasília, se reunirá com a presidente Dilma Rousseff e logo depois com o vice-presidente Michel Temer, antes de retornar a Washington.

Outros temas na agenda bilateral são a eliminação mútua de vistos de turismo para brasileiros e americanos e a multimilionária compra por parte do Brasil de 36 aviões caças, adiada várias vezes e disputada pela americana Boeing, pela francesa Dassault e pela sueca Saab.

Os Estados Unidos são o segundo sócio comercial do Brasil, atrás da China, que o ultrapassou em 2010. Em 2007, o Brasil descobriu enormes reservas de petróleo a entre 5 e 7 mil metros abaixo do nível do mar, sob uma espessa camada de sal, e busca se tornar um grande exportador de petróleo - inclusive aos Estados Unidos - até 2020. Atualmente, o Brasil extrai do pré-sal apenas 300.000 barris diários de petróleo.

A Petrobras produziu no ano passado 1,98 milhão de b/d de petróleo - um pouco menos que o consumo nacional diário - e está em uma corrida contra o relógio para mais que duplicar este número até 2020.

O Brasil também está interessado na tecnologia americana para explorar reservas de gás de xisto, que alterou o mapa energético dos Estados Unidos. Segundo a Agência Internacional de Energia (AIE), o Brasil tem um grande potencial para o gás de xisto, sobretudo no sudeste.

Biden, que também visitou nesta semana Colômbia e Trinidade e Tobago, fará nesta quarta-feira 29 um discurso no Rio de Janeiro e se deslocará logo depois ao Centro de Pesquisa da Petrobras (Cenpes), onde será recebido pela presidente da Petrobras, Graça Foster. Também se reunirá com líderes empresariais e investidores no parque tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Leia mais em AFP Movel.