Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Twitter aceita fornecer dados sobre antissemitismo

Internacional

Antissemitismo

Twitter aceita fornecer dados sobre antissemitismo

por AFP — publicado 12/07/2013 09h44, última modificação 12/07/2013 10h06
A transmissão das informações "põe fim ao litígio" com a União de Estudantes Judeus da França
Kimihiro Hoshino / AFP
twitter

Transmissão acaba com o litígio com a União de Estudantes Judeus da França

PARIS (AFP) - O Twitter anunciou nesta sexta-feira 12 ter fornecido à justiça francesa "os dados que poderiam permitir a identificação de alguns autores" de twittes antissemitas, denunciados à justiça por uma associação.

A transmissão destes dados "põe fim ao litígio" com a União de Estudantes Judeus da França (UEJF) e as duas partes "concordaram em seguir colaborando ativamente para lutar contra o racismo e o antissemitismo respeitando suas respectivas legislações nacionais", acrescenta o Twitter em seu comunicado.

Esta colaboração tem por objetivo tomar "medidas para melhorar a acessibilidade do procedimento de notificação dos twittes ilícitos", acrescenta o grupo.

A UEJF havia anunciado em março passado que apresentava uma demanda contra o Twitter e seu presidente Dick Costolo por não ter respondido à solicitação da justiça francesa de identificar os autores dos twittes antissemitas.

"O Twitter mostra indiferença ao não respeitar a decisão de 24 de janeiro" do tribunal de grande instância de Paris que deu duas semanas para a rede social identificar os autores de twittes antissemitas, explicou Jonathan Hayoun, presidente da UEJF.

registrado em: