Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Terremoto no norte do país deixa seis mortos

Internacional

Itália

Terremoto no norte do país deixa seis mortos

por Redação Carta Capital — publicado 20/05/2012 11h47, última modificação 20/05/2012 16h53
Abalo sísmico, que atingiu 5,9 graus na escala Richter, feriu cerca de 50 pessoas e destruiu patrimônio histórico
italia1

A fachada destruída da prefeitura de San'Agostino na província de Modena após o terremoto. Foto: Giuseppe Cacace/AFP

Um terremoto de 5,9 graus de magnitude na escala Richter atingiu a região norte da Itália na madrugada deste domingo 20, deixando ao menos seis mortos e cerca de 50 feridos. O epicentro do tremor ocorreu a dez quilômetros de profundidade e a cerca de 35 quilômetros da cidade Bolonha, informa a BBC News.

O terremoto, registrado pouco por volta das 4h da manhã no horário local (23h de sábado 19 em Brasília), foi sentido em diversas cidades da região, como Ferrara, Verona, Mantua, Milão e Veneza.

Uma série de tremores menores puderam ser sentidos até às 6h (1h em Brasília), de acordo com o diário britânico The Guardian. Após o primeiro terremoto houve uma réplica violenta de 4,9 graus e outras menores entre 3,3 e 2,9 graus.

Dezenas de pessoas em pânico pelo terremoto, o pior desde o abalo de L'Aquila em 2009 - que resultou na morte de quase 300 pessoas no centro da Itália -, abandonaram suas casas em busca de um local seguro nas ruas.

Autoridades de emergência ordenaram a evacuação de cerca de três mil pessoas na região da Emilia-Romana, além de pacientes dos hospitais de Mirandola, província de Ferrara - que também precisou retirar 500 detentos da prisão.

O ministério para os Bens Culturais da Itália emitiu nota na qual afirma ter havido “danos significantes ao patrimônio cultural da região de Emilia Romagna”. Bombeiros e outras autoridades já iniciaram uma avaliação das condições de prédios históricos afetados.

Na cidade de Ferrara, declarada Patrimônio Mundial da Humanidade em 1995, uma estrutura urbanística que remonta ao século XIV, a praça Savonarola e a fachada do Castelo Estense sofreram danos.

Também foram registrados deslizamentos e rachaduras em várias igrejas importantes, entre elas a de São Carlo e de Santa Maria in Vado. Na pequena localidade de Poggio Renatico, a torre do relógio do Castelo Lambertini, sede da prefeitura foi derrubada.

A Itália conta com um patrimônio artístico inestimável, cuja fragilidade ficou evidente durante os terremotos de setembro e outubro de 1997 em Umbria e Marcas, duas regiões do centro do país.

Nessa ocasião a basílica de São Francisco de Assis, famosa pelos afrescos de Giotto, desabou e teve que ser submetida a uma importante e cara restauração.

Com informações AFP e Agência Brasil.

Atualizado às 16h45 de domingo 20.

Leia mais em AFP Movel.

registrado em: ,