Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Tempestade de neve deixa sete mortos nos EUA

Internacional

Inverno rigoroso

Tempestade de neve deixa sete mortos nos EUA

por AFP — publicado 10/02/2013 09h17, última modificação 10/02/2013 09h17
Região nordeste do país teve voos cancelados, acidentes graves e corte de energia em 600 mil casas

NOVA YORK (AFP) - O nordeste dos Estados Unidos retorna lentamente à atividade neste domingo 10, após uma forte tempestade com nevascas e intensos ventos que provocaram a morte de ao menos sete pessoas. Houve paralisação do transporte e cortes de energia em 600 mil casas.

A tempestade deixou até meio metro de neve acumulada em alguns pontos de Nova Inglaterra, com rajadas de vento que alcançaram até 133 quilômetros por hora em Connecticut e Massachusetts.

Os aeroportos nova-iorquinos de La Guardia, John F. Kennedy e Newark, que tinham suspendido todos os voos no auge da tempestade na sexta-feira 8, retomaram os serviços, apesar dos atrasos.

O site especializado FlightAware.com informou que cerca de 2 mil voos foram cancelados, somando-se aos 3 mil suspensos na sexta-feira.

A nevasca no Logan Airport de Boston foi tão forte que as operações para liberar as vias foram interrompidas por várias horas durante a noite e as autoridades do transporte disseram que as operações seriam normalizadas neste domingo.

A companhia de trens Amtrak informou que as vias que unem Nova York e Boston permaneceriam fechadas, mas que os trens estavam retomando seus horários habituais para as viagens a Washington.

"Temos muita neve para remover e levará um tempo para isso. Esse é um requisito necessário para ter acesso às linhas de eletricidade e restaurar as conexões", disse o governador de Massachusettes, Deval Patrick.

Leia mais:

O governador de Connecticut, Dan Malloy, ordenou no sábado 9 o fechamento de todas as rotas "até nova ordem" para permitir a remoção da neve. "É uma tempestade recorde. Levará tempo para tirar toda esta neve", declarou em um comunicado.

Em Nova York "pudemos evitar o pior", disse o prefeito Michael Bloomberg. "Tivemos sorte", declarou em uma breve coletiva à imprensa. No sábado, todas as principais rotas estavam desobstruídas, graças a brigadas que trabalharam pela noite toda.

No Central Park havia caído 20,5 centímetros de neve e 21,3 cm no aeroporto de La Guardia.

Devido ao impacto do vento e às grandes quantidades de neve, 500.000 pessoas ficaram sem eletricidade: 400 mil em Massachusetts, 187 mil em Rhode Island e 34 mil em Connecticut.

As empresas de fornecimento de eletricidade em Connecticut informaram que esperavam que até 30% de seus clientes - mais de 400 mil lares - eventualmente ficassem sem eletricidade.

A queda de neve começou na sexta-feira à tarde e deve terminar neste sábado nesta região dos Estados Unidos onde vive cerca de 40 milhões de pessoas.

A tempestade deixou pelo menos sete mortos. Uma jovem perdeu o controle de seu carro em uma rodovia perto de Poughkeepsie, Nova York, matando um homem de 74 anos que caminhava sobre a neve.

Em Auburn, New Hampshire, um homem morreu ao perder o controle de seu veículo e bater contra uma árvore.

Em Massachusetts, um jovem morreu quando ele e seu pai inalaram monóxido de carbono, enquanto tentavam entrar no carro para se aquecer, já que o escapamento tinha sido bloqueado pela neve.
Em Boston, um menino de 11 anos morreu quando ele e o pai inalaram monóxido de carbono em seu carro.
Um octogenário também morreu no povoado de Prospect, Connecticut, atropelado por um carro enquanto removia a neve dos arredores de sua casa.

Um homem de 53 anos foi encontrado morto e enterrado na neve em Bridgeport, outro de 49 morreu em Shelton enquanto removia a neve e mais um septuagenário faleceu, aparentemente de infarto, diante de sua casa.

A Fashion Week, por sua vez, manteve os desfiles, mas por não ter recebido alguns acessórios, o estilista Marc Jacobs adiou seu desfile até quinta-feira.

Cinco estados declararam estado de emergência, que permite uma maior flexibilidade na hora de movimentar recursos locais: Massachusetts, Rhode Island, Connecticut, Nova York e Maine.

Desde Nova Jersey até Maine, na fronteira com o Canadá, as autoridades reuniram toneladas de sal, organizaram centros de acolhida e multiplicaram os pedidos de prudência.

A tempestade se afastava lentamente em direção ao Canadá, ao norte. Seu encontro com outra perturbação meteorológica nesse país provocou violentas nevascas em Nova Escócia, Nova Brunswick e na Ilha de Príncipe Eduardo.

Em Nova Escócia, as autoridades alertaram sobre a possibilidade de inundações sobre a costa atlântica. Cerca de 5 mil casas estavam sem eletricidade. A maioria dos voos que partiam de Halifax foi cancelado.

Leia mais em .

registrado em: