Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Site de tribunal que condenou as Pussy Riot é alvo de hackers

Internacional

Ataque virtual

Site de tribunal que condenou as Pussy Riot é alvo de hackers

por AFP — publicado 21/08/2012 11h11, última modificação 21/08/2012 11h11
Foi postado no lugar vídeos com cantor gay, piada sobre sistema judicial russo e a nova canção das artistas condenadas
pussy

As integrantes do Pussy Riot foram condenadas na sexta-feira por "vandalismo" e "incitação ao ódio religioso". Foto: ©AFP/Arquivo

MOSCOU (AFP) - O site do tribunal russo que condenou a dois anos de prisão as três integrantes do grupo Pussy Riot por uma "oração punk" contra o presidente Vladimir Putin foi alvo de um ataque virtual nesta terça-feira 21.

"A página do tribunal Khamovnitcheski de Moscou foi alvo de um ataque", declarou a porta-voz da corte, Daria Liakh.

No site do tribunal era possível assistir um vídeo provocante do cantor gay búlgaro Azis, imagens que fazem piada do sistema judicial russo, assim como uma nova canção do grupo Pussy Riot, "Putin lights up the fires".

As integrantes do Pussy Riot - Nadejda Tolokonikova, 22 anos, Yekaterina Samutsevich, 30 anos, e Maria Alekhina, 24 - foram condenadas na sexta-feira por "vandalismo" e "incitação ao ódio religioso".

Leia mais em AFP Movel.