Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Rupert Murdoch, magnata da mídia, declara apoio a Romney

Internacional

Eleições nos EUA

Rupert Murdoch, magnata da mídia, declara apoio a Romney

por AFP — publicado 13/10/2012 16h23, última modificação 13/10/2012 16h23
O chefe da News Corp. declarou no Twitter que o vice de Obama mentiu sobre as relações atuais do governo dos EUA com Israel
Rupert Murdoch

Rupert Murdoch, diretor da News Corp

WASHINGTON (AFP) - O magnata dos meios de comunicação Rupert Murdoch usou o microblog Twitter este sábado para declarar seu apoio ao candidato republicano às presidenciais americanas, Mitt Romney, a pouco mais de três semanas para as eleições.

O chefe da News Corporation, de 81 anos, acusou o vice-presidente democrata e também candidato à reeleição juntamente com o presidente Barack Obama, Joe Biden, de mentir sobre a relação atual de Washington com o líder israelense, Benjamin Netanyahu, e sobre o ataque mortal contra o consulado dos Estados Unidos em Benghazi, Líbia.

"Pesadelo para Israel se Obama vencer. Biden mente sobre suas relações pessoais com Bibi. Susan Rice, um pesadelo real" se ocupar o cargo de secretária de Estado, escreveu Murdoch no microblog.

Rice é embaixadora dos Estados Unidos na ONU e seu nome foi cogitado como possível sucessora, à frente do Departamento de Estado, de Hillary Clinton, em caso de vitória de Obama em 6 de novembro. Bibi é o apelido pelo qual é conhecido Netanyahu.

Segundo Murdoch, Biden mentiu quando, no debate de quarta-feira contra o candidato a vice da chapa republicana, Paul Ryan, disse que o governo Obama mantém uma estreita relação com o de Israel e que seu adversário tinha vínculos pessoais estreitos com Netanyahu.

No segundo de quatro tweets que enviou em 18 minutos, Murdoch acusou o presidente Obama e sua equipe de governo pela forma como lidaram com o ataque ao consulado em Benghazi em 11 de setembro passado, obra de supostos terroristas islâmicos, que resultou na morte de quatro funcionários americanos, entre eles o embaixador Chris Stevens.

Nascido na Austrália e proprietário de, entre outros, o canal Fox News e o The Wall Street Journal, Murdoch tinha sido criticado pela campanha de Romney, mas nos últimos tweets, fica claro que deseja a derrota de Obama.

Em seu "próximo debate (com Obama) Romney deve ignorar os ataques pessoais e se referir aos seus planos para criar milhões de empregos e oportunidades reais para todos. É isso que importa", aconselhou Murdoch.

registrado em: