Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Acuado, Berlusconi reage e promete processar o Estado

Internacional

Itália

Acuado, Berlusconi reage e promete processar o Estado

por Redação Carta Capital — publicado 10/02/2011 09h55, última modificação 10/02/2011 14h31
Primeiro-ministro italiano responde a promotores que querem levá-lo a julgamento por abuso de poder e por manter relações sexuais com menores de idade. Da Redação

Primeiro-ministro italiano reage a promotores que querem levá-lo a julgamento

Após receber a notícia de que pode ser levado a julgamento sob acusações da promotoria milanesa de manter relações sexuais com menores e por abuso de poder, o primeiro ministro da Itália, Silvio Berlusconi, qualificou o dossiê enviado à Justiça como uma “farsa”. Durante a coletiva de imprensa convocada por ele, também anunciou intenção de processar o Estado, caso seja julgado.

"Estas acusações não têm o mínimo fundamento. O único objetivo deste inquérito é a difamação do meu nome na imprensa”, afirmou. O processo está nas mãos da juíza Cristina di Censo que tem cinco dias para decidir se Berlusconi vai a julgamento ou não. No entanto, o primeiro-ministro pode usar o argumento de “impedimento legítimo” para protelar a audiência, que seria a participação em conselhos de ministros, reuniões entre Estado e regiões, de cúpula internacionais ou encontros que exigem a presença do chefe de governo.

Os advogados de defesa do primeiro-ministro também dizem que ele só pode ser julgado por um tribunal especial de membros do Parlamento, mas uma decisão do Tribunal Constitucional, em janeiro, a Justiça italiana anulou em parte a imunidade de Berlusconi que agora também permite que o premier seja julgado por processos contra corrupção, suborno e fraude fiscal. Um deles, marcado para março, é o caso Mills, que julga o suposto pagamento de 600 mil dólares de Berlusconi a David Mills, seu ex-advogado, em troca de dar falso testemunho a seu favor em dois julgamentos.

registrado em: