Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Romney critica eleitores democratas em vídeo

Internacional

Eleições americanas

Romney critica eleitores democratas em vídeo

por AFP — publicado 18/09/2012 11h07, última modificação 06/06/2015 18h29
Na gravação, obtida por uma câmera escondida, Romney diz não ser capaz de convencer os eleitores a 'assumir suas responsabilidades e pegar sua vida nas mãos'
Romney

Mitt Romney discursa para delegados republicanos na aceitação de sua nomeação como candidato à Presidência do partido, em Tampa, Flórida, 30 de agosto de 2012. Foto: ©AFP/Arquivo / Stan Honda

WASHINGTON (AFP) - Um periódico dos Estados Unidos publicou esta segunda-feira 17 um vídeo feito com uma câmera escondida, no qual o candidato republicano Mitt Romney ironiza a mentalidade de "vítimas" dos eleitores democratas.

As declarações do candidato republicano provocaram a reação imediata do comitê de campanha do presidente Barack Obama.

As imagens foram divulgadas na internet pela publicação de esquerda Mother Jones, que disse tê-las captado sem o consentimento de Romney, durante ato de arrecadação de fundos fechado à imprensa.

A data do filme não foi divulgada e só Romney é reconhecível. A autenticidade do material não pôde ser confirmada, mas a voz do orador parece ser a do republicano que disputará com Obama as presidenciais em 6 de novembro.

No ato, o orador aparece assegurando que "47% (dos americanos) votarão no presidente (Obama) aconteça o que acontecer. Há 47% que estão com ele, que dependem do governo, que pensam que são vítimas, que o governo deve tomar conta deles, que têm direito a ter cobertura de saúde, alimentação, teto, tudo aquilo que vocês quiserem".

Essa gente - continua Romney - pensa que "isto é algo que lhes é devido, que o governo deveria dar a eles. E votarão neste presidente aconteça o que acontecer. É gente que não paga impostos", disse, afirmando que não conseguirá convencê-los a votar nele próprio.

"Nunca conseguirei convencê-los de que devem assumir suas responsabilidades e pegar sua vida nas mãos", afirmou.

A equipe de campanha de Romney não respondeu às ligações da AFP. Já o comitê de campanha de Obama denunciou o candidato republicano.

"É chocante que um candidato à presidência dos Estados Unidos diga, a portas fechadas e a um grupo de doadores ricos que a metade dos americanos se vê como 'vítima' (...) e não é capaz de 'pegar suas vidas nas mãos'", afirmou o diretor da campanha de Obama, Jim Messina.

"É difícil que alguém que trata com desprezo metade do país seja presidente de todos os americanos", reforçou.

Mais informações em AFP Móvil