Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Resgate para a Grécia é aprovado

Internacional

Sob a benção do FMI

Resgate para a Grécia é aprovado

por Redação Carta Capital — publicado 21/07/2011 18h02, última modificação 22/07/2011 10h46
País vai receber apoio de 109 bilhões de euros e terá prazo maior e juros menores para pagar o empréstimo

Os países da zona do euro e o FMI chegaram a um acordo em Bruxelas, na quinta-feira 21, e aprovaram um novo pacote de ajuda financeira para a Grécia, o segundo em pouco mais de um ano.

O empréstimo será de 109 bilhões de euros, com a participação de 37 bilhões de euros do setor privado. A medida foi anunciada pelo presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy.

O resgate, que tenta evitar a contaminação de outras economias periféricas no continente, como Irlanda e Portugal, ainda possibilitou algumas facilidades de pagamento. Os prazos para liquidar a dívida aumentaram de sete para entre 15 e 30 anos e os juros caíram de 4,5% para 3,5%.

Corte da dívida

Ainda foi proposto que o setor financeiro revendesse os títulos da dívida pública grega por um valor menor que o pago por eles, a troca por papéis com validade maior ou manter a compra dos títulos que vencerem, como forma de ajudar no plano. Para o presidente francês, Nicolas Sarkozy, as medidas permitiriam cortar em até 135 bilhões de euros, em 30 anos, o total da dívida da Grécia, que se aproxima de 150% do PIB.

No entanto, essa operação será considerada uma moratória pela agências de classificação. Logo, o Mecanismo Europeu de Estabilidade Financeira deve garantir os títulos da dívida grega nesse período, que deve durar poucos dias.

registrado em: