Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Republicanos conquistam maioria no Senado americano

Internacional

Estados Unidos

Republicanos conquistam maioria no Senado americano

por Deutsche Welle publicado 05/11/2014 11h47, última modificação 05/11/2014 12h23
Oposição expande domínio no Congresso e ameaça forçar Obama a mudar curso de suas políticas nos últimos dois anos de mandato
Marc Piscotty/Getty Images/AFP
Republicanos vencem eleições

Republicanos comemoram resultado das eleições americanas

Os republicanos conseguiram nas eleições legislativas desta quarta-feira (05/11) as cadeiras necessárias para, após oito anos, retomar a maioria no Senado. A oposição já manteve o controle da Câmara dos Representantes, e sua vitória ameaça forçar o presidente Barack Obama a redirecionar suas principais políticas nos últimos dois anos de mandato.

Os americanos vão às urnas para renovar todas as 435 cadeiras da Câmara dos Representantes, e 33 das 100 do Senado. Também foram escolhidos 38 governadores.

Carolina do Norte, Arkansas, Dakota do Sul, Montana, Virgínia Ocidental e Colorado foram os assentos que mudaram das mãos democratas para republicanas e que abriram a porta aos conservadores para o controle total do Congresso.

O líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, reconheceu a vitória dos conservadores e parabenizou o senador republicano Mitch McConnell, que a partir de janeiro ocupará seu posto.

É a primeira vez desde 2006 que os republicanos controlam as duas câmaras do Congresso, o que anuncia um difícil final de mandato para Obama, que acompanhou as eleições e falou com candidatos de ambos os partidos.

A vitória é a mais dramática mudança política desde que Obama chegou à Casa Branca, em 2009, e deve levar o presidente a fazer mais concessões aos seus adversários do que gostaria.

A Casa Branca tentou minimizar a perspectiva ruim, ao dizer que Obama vai buscar um campo comum com o Congresso em temas menos polêmicos, como o comércio. Já em outros, como imigração, ele deve seguir governando por decreto.