Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Processo de exumação do corpo de Salvador Allende começa dia 23

Internacional

Chile

Processo de exumação do corpo de Salvador Allende começa dia 23

por Agência Brasil publicado 19/05/2011 14h06, última modificação 19/05/2011 15h19
É a primeira vez que a Justiça do Chile abre um inquérito para investigar as circunstâncias da morte do ex-presidente – último chefe de Estado eleito no país antes do golpe militar de 1973. Da Agência Brasil

Por Renata Giraldi

Os restos mortais do ex-presidente do Chile Salvador Allende (1970-1973) serão exumados na próxima segunda-feira (23) por uma equipe de peritos chilenos. Os especialistas são do Serviço Médico-Legal (SML). É a primeira vez que a Justiça do Chile abre um inquérito para investigar as circunstâncias da morte do ex-presidente - último chefe de Estado democraticamente eleito no país antes do golpe militar de 1973.

Há desconfianças da sociedade chilena sobre a causa da morte de Allende. Oficialmente, a informação que prevalece é suicídio, mas isso gera controvérsias. Allende morreu há quase 38 anos. O pedido de abertura de inquérito foi feito por Beatriz Pedrals, da Justiça Fiscal, e as investigações serão comandadas pelo representante do Ministério Público do Chile, ministro Mario Carroza.

Allende morreu em 11 de setembro de 1973 quando as forças do general  Augusto Pinochet invadiram a sede do governo, o Palácio de La Moneda, onde estava o então presidente. Durante o golpe militar, a informação divulgada sobre  a morte de Allende dizia que ele se matou com um tiro.

O juiz Carroza e os peritos do Serviço Médico-Legal coordenarão a operação de exumação dos restos mortais de Allende, que estão no Cemitério Geral de Santiago. A ação será acompanhada pelos parentes do ex-presidente. Também participarão peritos estrangeiros, agentes da Polícia de Investigações e dos Carabineros (polícia militarizada).

Uma das associações que representam as vítimas da ditadura, como a família de Allende, solicitou a exumação dos restos mortais do ex-presidente. O caso de Allende está entre 726 processos envolvendo vítimas de violação de direitos humanos durante o período militar no Chile – de 1973 a 1990. A ditadura do ex-presidente Augusto Pinochet é considerada, por historiadores, uma das mais violentas da América Latina.

*Matéria publicada originalmente em Agência Brasil

registrado em: