Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Principal autoridade do islã sunita quer melhor relação com Vaticano

Internacional

Religião

Principal autoridade do islã sunita quer melhor relação com Vaticano

por AFP — publicado 14/03/2013 09h25, última modificação 06/06/2015 18h24
Instituição Al-Azhar espera mais diálogo que no pontificado de Bento XVI, quando houve ruptura com o mundo muçulmano

CAIRO (AFP) - A instituição Al-Azhar, principal autoridade do islã sunita, espera que com o novo Papa, Francisco, as relações com o Vaticano sejam melhores que durante o pontificado de Bento XVI.

"Esperamos melhores relações com o Vaticano depois da eleição do novo Papa pelo bem de toda a humanidade", declarou à AFP Mahmud Azab, assessor do grande imã de Al-Azhar, Ahmad al Tayeb, para o diálogo religioso.

"Quando surgir um novo rumo, voltaremos ao diálogo com o Vaticano que foi suspenso no início de 2011", afirmou, antes de felicitar "todos os católicos do mundo".

 

Em 2006, Bento XVI provocou uma ruptura com o mundo muçulmano ao citar um imperador bizantino que descreveu o profeta Maomé como um propagador através da violência de ideias "ruins e desumanas".

O diálogo foi retomado em 2009, até ser interrompido quando o Papa fez um pedido por proteção às minorias cristãs depois de um atentado suicida contra uma igreja de Alexandria, no Egito, durante a noite de 31 de dezembro.

A Al-Azhar decidiu suspender as reuniões com o Vaticano por considerar que as declarações de Bento XVI sobre os cristãos do Oriente eram "ataques repetidos contra o islã".

Leia mais em AFP Movel.