Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Primeiro-ministro grego garante mais um voto de confiança do parlamento

Internacional

Crise na Grécia

Primeiro-ministro grego garante mais um voto de confiança do parlamento

por Redação Carta Capital — publicado 29/06/2011 11h00, última modificação 29/06/2011 11h32
Com 155 votos favor, 138 contra e cinco abstenções o país abre caminho para a ajuda da União Europeia e do FMI

Com 155 votos favor, 138 contra e cinco abstenções o país abre caminho para a ajuda da União Europeia e do FMI

O primeiro-ministro grego George Papandreou conquistou o segundo voto de confiança do parlamento nesta quarta-feira 29. Com 155 votos a favor ante 138 contra e cinco abstenções foi aprovado um conjunto de medidas essenciais para que a Grécia não abra falência e continue a receber ajuda financeira da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O pacote de austeridade aprovado pelo parlamento prevê 28 bilhões de euros de corte de custos e aumento de impostos e um programa de privatização de 50 bilhões de euros.

O plano passará ainda por uma segunda votação legislativa que deverá implementar as medidas. Com o resultado positivo, o FMI e a UE deverão liberar no início do próximo mês 12 bilhões de euros para que a Grécia pague parte de suas dívidas e não declare falência.

Enquanto o pacote era aprovado dentro do parlamento, na praça Sintagma, em Atenas, milhares de pessoas se reuniram para mais um dia de protestos contra as medidas. Esse é o quinto dia de paralisação geral no país. Na última terça-feira 28 sindicalistas decretaram greve geral por 48 horas.

Os funcionários da aviação civil também aderiram à greve, provocando o cancelamento e adiamento de voos em todo o país ontem. No porto de Pireu, próximo a Atenas, cerca de 200 manifestantes conseguiram impedir a movimentação de barcos.

registrado em: