Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Presidente pede aliança nacional para evitar aumento de protestos

Internacional

Chile

Presidente pede aliança nacional para evitar aumento de protestos

por Agência Brasil publicado 01/08/2011 09h16, última modificação 01/08/2011 09h19
Grupo de 25 estudantes está em greve de fome no Chile, exigindo que o governo aumente o repasse de recursos às universidades e a desmunicipalização do ensino básico

Por Renata Giraldi, da Agência Brasil**

Alvo de vários protestos de estudantes e professores, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, apelou no domingo à noite 31 para que o país se una em torno de uma “grande aliança nacional” para melhorar a educação. A previsão é que nesta segunda-feira 1º o ministro da Educação do Chile, Felipe Bulnes, divulgue o plano nacional em busca de um acordo para o setor.

“Eu chamo a todos para uma grande aliança nacional. Só unidos vamos conseguir garantir uma educação de qualidade que as nossas crianças e jovens precisam”, disse o presidente, em solenidade no interior do Chile.

Um grupo de 25 estudantes está em greve de fome no país exigindo que o governo aumente o repasse de recursos para as universidades e a desmunicipalização do ensino básico. Piñera não antecipou o que conterá o plano que será divulgado hoje por Bunes.

“Vamos ter de fazer muitas mudanças importantes no sistema de educação para garantir melhor ensino às nossas crianças e jovens”, ressaltou o presidente.

O representante da entidade dos docentes do Chile - denominada Colégio de Professores - Jaime Gajardo afirmou que o plano do governo será cuidadosamente analisado pela categoria e apenas terça-feira 2 será divulgada uma posição.

Paralelamente, os estudantes advertem sobre o risco de agravamento de saúde que envolve 25 estudantes em greve de fome. O estudante de medicina Rapeda Cepeda disse que os grevistas já perderam peso .

*Com informações da emissora estatal de televisão do Chile, TVN, e o Ministério da Educação do país//Edição: Graça Adjuto

**Matéria publicada originalmente na Agência Brasil

registrado em: