Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Preço da energia elétrica derruba premier búlgaro

Internacional

Bulgária

Preço da energia elétrica derruba premier búlgaro

por AFP — publicado 20/02/2013 16h20, última modificação 20/02/2013 18h09
Primeiro ministro Boiko Borisov disse que não participará de um governo no qual a polícia agride as pessoas e impede o debate político

SÕFIA (AFP) - O primeiro-ministro búlgaro, Boiko Borisov, anunciou nesta quarta-feira 20, no Parlamento, a renúncia do governo, depois de 10 dias de protestos contra o preço da energia elétrica.

"Temos dignidade e honra. O povo nos confiou o poder, hoje o devolvemos", declarou Borisov, antes de explicar que não participará em um governo interino antes das eleições legislativas.

Como a celebração das eleições já estava programada para julho, a renúncia do governo apenas antecipará a data em algumas semanas.

"Não participarei em um governo no qual a polícia agride as pessoas e no qual as ameaças de protestos substituem o debate político", completou.

O primeiro-ministro explicou que apresentará formalmente a renúncia ainda na tarde de quarta-feira, após a última reunião do gabinete.

A tensão aumentou nas últimas horas. Em Sófia, 28 pessoas, incluindo cinco policiais, ficaram feridas entre terça-feira e quarta-feira. Um búlgaro de 36 anos se imolou com fogo na manhã desta quarta-feira diante da prefeitura de Varna, leste do país. O manifestante foi internado em estado crítico, com 80% do corpo queimado.

Outro jovem búlgaro cometeu um ato similar na terça-feira 19 em Veliko Tarnovo (centro). Ele morreu em consequência da gravidade dos ferimentos. A polícia afirmou que o manifestante sofria de transtornos psíquicos.

 

Leia mais em AFP

registrado em: