Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Polícia acha outra bomba após explosão em NY

Internacional

Estados Unidos

Polícia acha outra bomba após explosão em NY

por Deutsche Welle publicado 18/09/2016 11h22
Explosivo foi encontrado próximo a local da primeira detonação, que deixou 29 feridos, um em estado grave, no centro de Manhattan
Jamie McCarthy/AFP
Chelsea

Para o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, explosão foi "ato deliberado"

Neste domingo 18, a polícia de Nova York localizou uma segunda bomba, aparentemente uma panela de pressão, a apenas poucas quadras de onde aconteceu na noite deste sábado uma explosão que deixou ao menos 29 feridos no centro da maior cidade americana, informou a mídia local.

A nova descoberta foi feita entre as ruas 27 e a Sétima Avenida, no centro de Manhattan e, segundo fontes policiais, parece uma panela de pressão de cuja parte central saem cabos. As TVs americanas mostraram imagens desta panela cujos cabos estão conectados com fita adesiva de cor prata.

Na noite de sábado, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, qualificou como um "incidente muito grave" a explosão que aconteceu na cidade, e confirmou que, inicialmente, acredita que se trata de um "ato deliberado".

O incidente aconteceu às 20h30 (horário local, 21h30 em Brasília) na rua 23, perto da Sexta Avenida, no bairro de Chelsea, segundo confirmou o corpo de bombeiros da cidade. A polícia e os bombeiros acham que o artefato, do qual não deram detalhes, estava dentro de um tonel de lixo.

Chelsea 2
A segunda bomba foi encontrada a poucas quadras de onde ocorreu a explosão (Foto: Bryan Smith/AFP)
As autoridades da cidade informaram que o saldo atual de vítimas é de 29 feridos, um deles em estado grave, e asseguraram que não existem ameaças específicas contra a cidade de parte de algum grupo terrorista. Perguntado por De Blasio se a explosão desta noite pode ter vinculação com estes atos, o prefeito disse que "é muito cedo para sabê-lo".

 

A explosão ocorreu horas antes que comecem a chegar à cidade quase cem governantes que participarão a partir da segunda-feira de uma cúpula organizada pela ONU e do debate de alto nível da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Entre as personalidades presentes figura o chefe de Estado americano, Barack Obama, que chega à cidade neste domingo. Uma fonte oficial da Casa Branca divulgou que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, já foi informado sobre a explosão, cujas causas "continuam a ser objeto de investigação".

Logo DW