Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Paris e Londres querem fornecer armas aos rebeldes sírios

Internacional

Oriente Médio

Paris e Londres querem fornecer armas aos rebeldes sírios

por AFP — publicado 14/03/2013 09h31, última modificação 14/03/2013 09h35
França e Grã-Bretanha querem que União Europeia decida a favor da suspensão do embargo de armas aos rebeldes sírios. Caso contrário, poderão enviar as armas de forma unilateral

PARIS (AFP) - Paris e Londres irão solicitar a antecipação da próxima reunião da União Europeia (UE) sobre o embargo de armas à Síria e, caso não haja uma posição unânime, decidirão fornecer armas unilateralmente aos rebeldes, anunciou o chanceler francês, Laurent Fabius.

França e Grã-Bretanha pedem aos europeus "a suspensão do embargo para que a resistência tenha a possibilidade de defesa", declarou à rádio France Info.

Sem a unanimidade necessária na UE para a suspensão da medida, Paris e Londres tomarão a decisão de entregar armas, já que a França "é uma nação soberana", completou o ministro.

Na terça-feira, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, indicou que o país poderia tomar distância do embargo praticado pela UE e entregar armas à oposição síria que luta contra o presidente Bashar al-Assad.

A próxima reunião da UE para analisar o embargo está prevista para o fim de maio, mas de acordo com o chanceler francês Paris e Londres querem uma análise antes deste prazo.

registrado em: