Você está aqui: Página Inicial / Internacional / Paquistão boicota conferência de Bonn sobre Afeganistão

Internacional

Paquistão boicota conferência de Bonn sobre Afeganistão

por AFP — publicado 29/11/2011 09h29, última modificação 29/11/2011 09h45
A decisão foi tomada durante um Conselho de Ministros extraordinário depois do bombardeio de sábado, o pior erro da Otan no Paquistão, um aliado dos Estados Unidos na guerra contra o terrorismo desde 2001.

As autoridades paquistanesas anunciaram nesta terça-feira que boicotarão a conferência de Bonn sobre o futuro do Afeganistão no dia 5 de dezembro, em protesto pelos bombardeios da Otan que causaram a morte no sábado de 24 militares paquistaneses, informou uma fonte governamental.

"O gabinete decidiu não participar da reunião de Bonn", explicou à AFP uma fonte que pediu o anonimato.

 

A decisão foi tomada durante um Conselho de Ministros extraordinário depois do bombardeio de sábado, o pior erro da Otan no Paquistão, um aliado dos Estados Unidos na guerra contra o terrorismo desde 2001. O incidente teve 24 mortos e 13 feridos.

Por meio de nota, a China afirmou estar chocada com os ataques. O país afirmou ter fortes preocupações pelas vítimas e profundas condolências ao Paquistão e que incidente deve ser investigado. Da mesma forma, a Rússia afirmou ser inaceitável vilar a soberania de um país, mesmo em ações de caça a terroristas.

*Com informações da redação

*Leia mais em AFP

 

 

 

 

registrado em: