Você está aqui: Página Inicial / Internacional / O cigano vs. Sarkozy

Internacional

Protagonista

O cigano vs. Sarkozy

por Gianni Carta publicado 03/10/2010 01h10, última modificação 13/10/2011 11h16
Alexandre Romanès, escritor festejado e artista de circo, ironiza o presidente francês e sua política de expulsão dos roma do país
materia_3

"Somos nômades. Nosso circo é itinerante, não estamos atrás do sucesso social", afirma o artista

Alexandre Romanès, escritor festejado e artista de circo, ironiza o presidente francês e sua política de expulsão dos roma do país

Anulados os contratos de vários artistas do Circo Cigano Romanès, oriundos do Leste Europeu. Proibidos os números de menores, como aquele no qual sua filha de 10 anos dança flamenco. O departamento de inspeção do trabalho cobra do circo 19 mil euros em multas por supostos contratos irregulares de músicos em espetáculos anteriores.

Não era claro como afetaria o destino do Circo Romanès a decisão tomada pela Comissão Europeia na quarta-feira 29, de recorrer a ações legais contra as deportações de roma (ciganos) realizadas pelo governo francês. Segundo uma diretiva europeia de  2004, os roma são cidadãos europeus com direito à livre circulação. Desde o fim de julho, Paris desmantelou numerosos acampamentos ciganos e deportou mais de mil para a Romênia e Bulgária.

Durante a queda de braço entre Paris e Bruxelas, o poeta e dono do circo cigano Alexandre Romanès, de 59 anos, parece tranquilo. O circo cigano (Romanès não gosta do termo politicamente correto rom) abrirá suas portas, se tudo correr bem, em novembro.

*Confira este conteúdo na íntegra da edição 616, já nas bancas.

registrado em: