Você está aqui: Página Inicial / Internacional / NY fecha transporte público e evacua 375 mil pessoas por conta de furacão

Internacional

EUA

NY fecha transporte público e evacua 375 mil pessoas por conta de furacão

por AFP — publicado 29/10/2012 10h58, última modificação 29/10/2012 14h41
Diversas precauções de emergência foram tomadas pela prefeitura para minimizar os impactos da provável chegada do furacão Sandy à cidade nesta segunda-feira
NY1

Vários voos foram cancelados em Nova York neste domingo devido à chegada do furacão Sandy. Foto: Andrew Burton / AFP

A chegada iminente do furacão Sandy à costa americana levou neste domingo 28 o prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, a ordenar o cancelamento de centenas de voos e a suspensão de serviços de transporte público, além da retirada preventiva de 375 mil pessoas.

“Decidi assinar uma ordem executiva ordenando a evacuação das áreas na zona A” da cidade, que inclui, entre outras áreas costeiras, Coney Island e Red Hook (Brooklyn, sudeste de Nova York), Rockaway Beach e quase toda a costa de Staten Island, englobando cerca de 375 mil pessoas, disse Bloomberg em uma coletiva de imprensa.

“Estamos ordenando a evacuação de 375 mil pessoas que vivem nestas áreas, por questões de segurança. Se você vive nessas áreas, deve sair nesta tarde”, disse o prefeito, anunciando também o fechamento de todas as escolas da cidade na segunda-feira. “É uma tempestade séria e perigosa”, considerou Bloomberg.

O furacão de categoria 1 na escala Saffir-Simpson, que vai até cinco, seguia neste domingo 28 na direção do nordeste dos Estados Unidos, devendo atingir a costa leste nesta segunda-feira 29. O furacão Sandy já passou pelo Caribe, onde provocou 66 mortes no Haiti, Cuba, República Dominicana, Jamaica e Bahamas.

Transportes

Ante o temor de inundações e de fortes rajadas de vento provocadas pelo furacão, a prefeitura da Big Appledecidiu paralisar todos os transportes públicos, a partir das 19 horas ( 21 horas de Brasília) do domingo 28,  afetando milhões de pessoas. “O sistema de transportes é a alma da região da cidade de Nova York e suspender todos os serviços não é um passo simples. Mas manter a salvo os nova-iorquinos é a primeira prioridade”, disse o governador Andrew Cuomo. Além do metrô, o mais movimentado do país, a cidade de oito milhões de habitantes também decretou o fechamento de parques neste domingo à tarde.

Por precaução, pelo menos 7.400 voos procedentes ou com destino à costa leste americana foram cancelados até terça-feira. A Bolsa de Nova York também ficará completamente fechada nesta segunda-feira 29, anunciou a operadora Nyse Euronext, que já havia informado que o New York Stock Exchange (NYSE) aconteceria apenas com operações eletrônicas. A operadora jusstificou a decisão alegando risco para os funcionários.

A última vez que a Bolsa de Nova York fechou de forma excepcional foi depois dos atentados de 11 de setembro de 2001. Além do furacão Sandy, em 1985,  o furacão Gloria também fechou todos os mercados americanos.

desabitadas e administradas pelo Japão, reivindicadas por China e Taiwan.

Mais informações em AFP Móvil

registrado em: